Já está disponível uma nova versão do Picto-Selector. Este programa torna mais fácil a criação, impressão e gestão de tabelas de comunicação. Para além de muitas outras características distintivas, o Picto-Selector reúne milhares de símbolos pictográficos de várias bibliotecas de imagens.

A versão mais recente, integralmente traduzida em português, pode imprimir várias tabelas numa única página, tem novos modelos de páginas e exporta tabelas para ficheiros RTF.

Os ficheiros RTF podem ser abertos e manipulados em programas de processamento de texto. Esta opção é interessante para a realização de testes, fichas de trabalho e outros materiais com recurso às ferramentas próprias de programas como o Open Office Writer ou o Word.

Quanto aos modelos de páginas, para além de podermos criar tabelas para diferentes digitalizadores existentes no mercado, agora estão também disponíveis cartões de Bingo e cubos. Uns e outros podem ser usados para criar jogos com finalidades diversas ou como ferramentas específicas para a aprendizagem e treino da comunicação aumentativa.

Encontre todas as novidades da última versão no pequeno vídeo a seguir.

Que novas ideias de utilização educativa lhe sugerem estas novidades?

 Na semana passada trabalhámos com uma criança cuja actividade favorita é assistir a vídeos de um personagem famoso dos desenhos animados.
Como cada vídeo tem que ser lançado pelos professores identificámos, entre outras melhorias, a possibilidade de ser o aluno a iniciar a reprodução de episódios específicos.
No entanto, devido às dificuldades motoras, não pode movimentar o rato e activa o botão direito involuntariamente.
Para utilizar programas de estimulação ou de causa-efeito e algum outro software podemos muitas vezes socorrer-nos apenas do botão esquerdo do rato podendo, por isso, fixar o rato e bloquear o botão direito.
Para impedir a deslocação do rato podemos usar material antiderrapante ou, de forma mais permanente, colar fita velcro no rato e na mesa.
Para bloquear o botão direito existem várias opções. A mais imediata consiste em colocar um papel dobrado ou Bostik/Blu-Tack/Patafix por baixo do botão. Para resultados mais permanentes, pode usar-se cola quente. Uma outra solução consiste em alterar o funcionamento do rato através de software: alguns controladores de rato (veja em Painel de controlo/Alterar definições do rato) permitem bloquear os botões; também pode descarregar um programa como o Kid Key Lock, que bloqueia os botões, a roda central ou mesmo o duplo clique.
Finalmente, uma solução caseira muito interessante, proposta por Linda J. Burkhart, é a Casa do Rato.

 A Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra realiza, no dia 18 de Março, de 2017, entre as 09:30h e as 13:30h, no Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral de Coimbra, a ação de formação Necessidades Educativas Especiais, ministrada pelo Doutor José Correia Lopes. As inscrições estão já abertas e têm o custo de 10 euros (estudantes) e 40 euros (profissionais).

Esta ação de formação é dirigida a todos quantos interagem com crianças e jovens com Necessidades Especiais, especialmente psicólogos, técnicos superiores de serviço social, docentes, educadores e animadores sociais, outros profissionais, estudantes, pais e encarregados de educação.

As inscrições são efetuadas online em
http://educacaoformacao.apc-coimbra.org.pt/form_externa.php.

Esta, como outras formações, decorrem da experiência que a APCC tem vindo a desenvolver na avaliação contínua de diversos profissionais, integrando agora também a formação contínua de professores.

Consulte também o programa da ação de formação Necessidades Educativas Especiais (PDF).

 Se não gastou todas as energias num dos muitos, divertidos e cada vez mais variados carnavais do nosso país, deixamos uma sugestão para esta curta interrupção das aulas.
O filme Amizades Improváveis (The Fundamentals of Caring) conta a história da relação entre Ben, um escritor reformado, pai destroçado e divorciado relutante e Trevor, um jovem com distrofia muscular e um sentido de humor muito próprio.
O filme foi apresentado pela primeira vez em Janeiro de 2016 no Sundance Film Festival. No final de Junho foi lançado mundialmente através do Netflix. Baseia-se no livro The Revised Fundamentals of Caregiving, de Jonathan Evison.
A história começa depois de Ben, marcado por uma tragédia pessoal que lhe destruiu a vida, decidir fazer um curso sobre os fundamentos do cuidador. Ao procurar emprego, encontra Trevor, o seu cliente, que passa o dia a ver televisão, a comer waffles e a fazer piadas normalmente relacionadas com a sua doença. Muito depressa, a relação ultrapassa o credo que Ben aprendeu no curso de seis semanas e desemboca numa viagem pelos lugares que Trevor tinha coleccionado nos programas a que assistia.
Afinal, a viagem revelar-se-á muito mais louca do que os planos iniciais prometiam e torna-se numa fonte de descobertas, reencontros e amizades.
O livro Amizades Improváveis foi traduzido para português em 2015. O filme está disponível através do serviço Netflix.

Apesar de mexer só o dedo, isso não me impede de mexer o mundo. (David Varela)

O David Varela foi o primeiro aluno em Portugal a terminar a licenciatura por videoconferência. Escolheu Sociologia, no ISCTE, e conclui o curso em 2012. Em seguida, escolheu um mestrado em Economia Social e voltou ao ISCTE, tornando-se no primeiro aluno a frequentar o mestrado por videoconferência.
Fez parte da direção nacional da Associação Portuguesa de Doentes Neuromusculares entre 2013 e 2014 e, em meados de 2013, decidiu criar a Vem Vencer, uma associação de apoio a crianças, idosos e pessoas com deficiência. No ano seguinte, a Vem Vencer é declarada Instituição de Utilidade Pública.
Um dia, convidámo-lo para nos falar das vantagens e o papel das tecnologias na sua escolaridade e na sua vida. E fê-lo. Para além disso, encantou os ouvintes com o seu humor, a sua história e a sua forma de ser. Pode ver o vídeo da participação do David Varela legendado.

O David deixou-nos no dia 12 de fevereiro, serena e subitamente. Podemos dizer que era assim que geria o seu dia a dia, com a imediatez calma de quem queria viver uma vida plena e construir caminhos novos.

Ser o primeiro, para abrir portas para os primeiros. Porque todos somos primeiros. (David Varela)

 Hoje propomos um jogo criado em JClic que consiste em encontrar as diferenças existentes entre dois desenhos aparentemente iguais.

Este conjunto de actividades foi criado para crianças que frequentam o Jardim de Infância. As actividades estão em sequência, por anos, de acordo com o grau de dificuldade. O número de actividades e o grau de dificuldade - número de diferenças a encontrar e complexidade das imagens - para as crianças de três anos é inferior ao número de actividades e dificuldade das actividades para os cinco anos.

Além disso, de modo a tornar os exercícios ainda mais agradáveis e evitar a rotina, há quebra-cabeças intercalados, com um número diferentes de peças dependendo das idades.

Para marcar o final de cada bloco de exercícios, e antes de voltar ao menu principal de escolha do grau de dificuldade, surge uma animação.

Este tipo de exercício é mais uma possibilidade do JClic e, apesar do valor pedagógico intrínseco das actividades que aqui deixamos, esta ideia pode ser usada com imagens que contenham números, quantidades ou outros temas e matérias que queiramos explorar de forma lúdica.

Descarregue as actividades JClic Encontrar as diferenças (formato .zip) e descomprima o ficheiro encontradiferencas.zip para a pasta Encontradif. Depois, a partir do JClic, abra o ficheiro encontradif.jclic.zip nessa pasta.

Se tiver dificuldades no processo ou sugestões de melhoria, não se esqueça de nos contactar.

""Hoje é #DiaDaInternetSegura, diz-nos a Google.

Mas primeiro já o tinha dito a Equipa de Recursos e Tecnologias Educativas da Direção-Geral da Educação que organizou para hoje uma sessão de videoconferência sob o tema Marca a diferença: Unidos por uma Internet melhor, de forma a comemorar o Dia da Internet mais Segura. As iniciativas que têm sido lançadas pretendem informar e proteger os utilizadores através da criação de materiais informativos e canais de apoio divulgados no site Seguranet e em eventos por todo o país.

A sessão de videoconferência Seguranet integra-se na iniciativa Líderes Digitais, que visa a promoção de comportamentos de utilização segura da internet, através da formação de jovens que possam ser mensageiros da utilização responsável das tecnologias digitais junto dos seus colegas e dos adultos da comunidade educativa.

Durante a sessão, que decorreu na EB23 José Cardoso Pires e em muitos outros pontos do país, foram partilhados materiais que podem ser usados para trabalhar temáticas como a pegada digital, o bullying, o cyberbullying, etc.

Dentre eles, o portal The Web We Want agrupa um conjunto de recursos estruturados como planos de aula, um manual para adolescentes e um manual para educadores que facilitam a tarefa de alunos e docentes no sentido de promover hábitos que ajudem à criação da internet que queremos.

Deixamos também a apresentação que serviu de base à sessão de videoconferência Seguranet (ficheiro Powerpoint, 9 MB) e que contém apontadores para muito mais recursos.

Na sua escola, que alunos utilizam o computador e a internet diariamente e são efectivamente Lideres Digitais? Desafie-os a receber formação para serem conselheiros Seguranet!

A 7 de Fevereiro, comemorando o Dia da Internet mais Segura, a Equipa de Recursos e Tecnologias Educativas da Direção-Geral da Educação realiza a sessão de videoconferência SeguraNet Marca a diferença: Unidos por uma Internet melhor, das 15h30 às 16h30 com o objetivo de informar sobre segurança na utilização da internet e dos dispositivos móveis.

Esta videoconferência terá interpretação simultânea em Língua Gestual Portuguesa e os materiais de suporte à sessão serão também partilhados em Braille.

Enquadrada no âmbito da iniciativa SeguraNet - Líderes Digitais, sob o lema Marca a diferença: Unidos por uma Internet melhor, a sessão é gratuita mas o acesso está sujeito a inscrição prévia.

As inscrições decorrem até preenchimento dos lugares disponíveis na sala virtual, devendo ser efetuadas pelo professor responsável pelo enquadramento da videoconferência nas atividades da comunidade educativa através do formulário de inscrição Marca a diferença: Unidos por uma Internet melhor.

A videoconferência é dirigida a toda a comunidade educativa de um agrupamento de escolas, escola não agrupada ou estabelecimento de ensino particular e cooperativo, em território nacional ou no estrangeiro.

É dinamizada pela Equipa de Recursos e Tecnologias Educativas da Direção-Geral da Educação devendo ser transmitida por cada comunidade educativa nas respetivas instalações.

Os participantes serão posteriormente contactados pela ERTE/DGE, por correio eletrónico, para informações complementares.

Tapete de mesa com símbolos pictográficosAgora já pode utilizar o Picto.Cloud em português. No final do ano, traduzimos o Picto.Cloud, uma ferramenta que, como dissemos anteriormente, complementa as vastas possibilidades do programa Picto-Selector, adicionando a funcionalidade de acesso a tabelas de comunicação e a partilha com outros utilizadores através de um espaço online.

Para usar o site, precisa primeiro de criar uma conta na área de registo do Picto.Cloud. Em seguida, tem que responder à mensagem enviada para o seu endereço de correio electrónico após o registo. Depois, aceda à sua conta no Picto.Cloud e seleccione a chave privada (Private key). Finalmente, no Picto-Selector, vá às Configurações do utilizador e abra o separador do Picto.Cloud. Copie para aqui a sua chave privada. Depois de colocar a chave privada verá o estado das suas folhas e páginas no painel esquerdo do Picto-Selector.

No site do Picto.Cloud pode ainda ver como partilhar as suas tabelas com outros utilizadores, como actualizar as tabelas com as alterações realizadas, como carregar e descarregar tabelas, etc.

Para conhecer melhor algumas das características do Picto-Selector e inspirar-se com alguns exemplos de utilização, visite o espaço de exemplos do Picto-Selector. e inspirar-se com alguns exemplos de utilização, visite o espaço de exemplos do Picto-Selector.

 

Encontro Nacional Todos Juntos Podemos LerVai realizar-se no próximo dia 27 de janeiro, entre as 9h30 e as 18 horas, no Fórum Picoas, em Lisboa, o Encontro nacional Todos Juntos Podemos Ler. Este Encontro quer ser um momento de reflexão e partilha do trabalho realizado no âmbito do Projeto Todos Juntos Podemos Ler e, ao mesmo tempo, um desafio para pensar ações futuras com vista à criação de uma efetiva cultura inclusiva, na escola pública atual.

O projeto Todos Juntos Podemos Ler, iniciado em 2011, integra atualmente 72 Agrupamentos de Escolas. Resulta de uma parceria entre a Rede de Bibliotecas Escolares, o Plano Nacional de Leitura e a Direção de Serviços de Educação Especial e Apoio Socioeducativo da Direção Geral da Educação. Para além da promoção da leitura junto dos alunos com Necessidades Educativas Especiais, o projeto assume-se como um espaço de partilha de saberes, de experiências e de materiais pedagógicos.

Os destinatários preferenciais do Encontro Todos Juntos Podemos Ler são os Diretores, Professores Bibliotecários e docentes de Educação Especial dos agrupamentos que integram o projeto, mas todos os interessados poderão inscrever-se, ficando a sua participação apenas sujeita à lotação do espaço.

Este encontro está reconhecido pela Direção-Geral da Educação como ação de curta duração.

O CANTIC, que esteve ligado ao projeto Todos Juntos Podemos Ler desde o seu início, participa no Encontro com a dinamização de uma oficina de criação de Livros ilustrados com o Tar Heel Reader.

Pode descarregar o programa do Encontro Todos Juntos Podemos Ler (em formato PDF) e saber mais sobre este evento e inscrever-se na página do Encontro Todos Juntos Podemos Ler.