1

elefante tenta alcançar bananas presas numa vara segura por menina montada no elefanteA utilização de recursos visuais em contexto escolar é essencial para tornar presentes e estudar conceitos, objectos ou espaços que, de outra forma, poderiam não estar disponíveis. A ilustração de um elefante, a foto de uma pessoa feliz, a representação esquemática de um átomo, um vídeo do mar são, por isso, objectos educativos que professores e educadores procuram diariamente de modo a explorarem todo o seu potencial pedagógico com os alunos.

No âmbito da educação especial, têm também outras aplicações como a construção de horários, listas de tarefas, etiquetas de equipamentos, objectos e locais, jogos de memória, fichas de trabalho, tabelas de comunicação e outros recursos educativos.

Os programas Comunicar com Símbolos (Imagina) e GRID2 e Speaking Dynamically Pro (ANDITEC) disponibilizam milhares de pictogramas (Widgit, SPC) que muitos professores utilizam para comunicação aumentativa mas também para outras finalidades.

Para quem quer usar fotos e ilustrações ou não possui estes programas, infelizmente, a busca de imagens na Internet não é uma solução simples, implicando questões de autoria nem sempre resolúveis e obrigando a gastos de tempo com resultados nem sempre positivos. De facto, encontrar conjuntos de recursos de qualidade, com características semelhantes é um desafio.

Máquina fotográfica

Uma máquina fotográfica é uma ferramenta importante na escola. Portanto, pegue na máquina e tire as fotos de que precisa ou crie actividades com os alunos para, juntos, obterem as imagens necessárias.

Flickr

Apesar de haver imensas comunidades de partilha de fotos como o Flickr (www.flickr.com), a popularidade deste site e os milhões de fotos que os utilizadores disponibilizam com base em licenças Creative Commons tornam-no um repositório de eleição para responder a qualquer demanda. Para facilitar a pesquisa neste mar de informação pode usar o site  http://compfight.com.

Freeimages

Site (www.freeimages.com) com mais de 400000 imagens em que é possível obter e partilhar fotos e ilustrações gratuitas.

FreePik

No Freepik (www.freepik.com) pode pesquisar 1,4 milhões de ficheiros vectoriais, ilustrações, ícones, fotos, etc.

Medium.com

Artigo com uma listagem de sites onde é possível encontrar fotos gratuitas em alta resolução – desde paisagens a vacas com botas ou fotos proveninentes de arquivos públicos – e símbolos em formato vectorial. Uma visita breve permite perceber as potencialidades pedagógicas de muitos dos recursos que são aqui apresentados. Disponível em medium.com/p/62ae4bcbe01b

Microsoft Office

É possível obter imagens a partir da ferramenta Clipart do Microsoft Office mas também a partir do site da Microsoft directamente em office.microsoft.com/pt-pt/images. As ilustrações e fotos são cada vez de maior qualidade.

Flaticon

Site (www.flaticon.com) com ícones em format vectorial.

ARASAAC

“O portal ARASAAC oferece recursos gráficos e materiais para facilitar a comunicação de pessoas com dificuldades nesta área. Este projecto foi financiado pelo Departamento de Industria e Innovación del Gobierno de Aragón. Actualmente, o projecto é coordenado pelo CAREI, apoiado tecnicamente pelo CATEDU e financiado pelo Fundo Social Europeu." Encontra estes recursos em www.catedu.es/arasaac ou arasaac.org

Banco de imágenes y sonidos

O Banco de Imágenes y Sonidos (recursostic.educacion.es/bancoimagenes/web) é uma iniciativa do Ministério da Educação espanhol que assim disponibiliza recursos educativos audiovisuais (fotos, vídeos, ilustrações, sons, animações) para a comunidade educativa de modo a facilitar e estimular o desenvolvimento de conteúdos.

É possível colaborar com esta iniciativa através do envio de recursos.

ConnectAbility

O site ConnectAbility, em connectability.ca/visuals-engine, contém 300 fotografias e mais de 400 pictogramas SPC.

Tem também uma ferramenta de criação de suportes visuais que pode ser usada para tabelas de comunicação e outros materiais com 1, 2, 4, 6, 12 e 16 imagens por página. Além das que são disponibilizadas, pode carregar imagens do seu computador.

Ficha com campos de formulárioComo referíamos na primeira newsletter, é o contacto diário com os alunos e professores que nos faz alimentar e perceber o quão importante é esta partilha!
O blogue tem vindo a construir-se semanalmente como espaço de reflexão aberta para todos os professores, alunos, pais e profissionais que exploram a importância das tecnologias de apoio na inclusão.
Ao publicar o artigo sobre formulários no Word 2003, alguns professores comunicaram-nos a dificuldade em realizar os mesmos procedimentos no Word 2007 e 2010. De facto, nas versões mais recentes, é necessário activar um separador que, para além de outras ferramentas importantes, contém os botões para a construção de formulários.
Sentimos, por isso, a necessidade de partilhar um vídeo que tenha em conta as especificidades das novas versões. Apesar de mostrarmos no vídeo a interface do Word 2007, os passos são idênticos nas versões do Word 2010 e Word 2013.
Pode também descarregar os ficheiros tutoriais em PDF correspondentes ao Word 2007 directamente na página do CANTIC.
Em breve publicaremos um artigo sobre a criação de formulários no Open Office, uma solução gratuita de elevada qualidade, que usamos e recomendamos cada vez mais.

Participantes encontro com o CANTIC (PINANDEE)No âmbito dos ciclos de sábado "Falando com quem faz", promovidos pela Pró-Inclusão - Associação Nacional de Docentes de Educação Especial, o CANTIC esteve no auditório da Escola Básica S. Vicente de Telheiras no dia 10 de Maio, a fim de divulgar o papel dos Centros de Recursos no apoio a alunos com necessidades educativas especiais.

Foram três horas em que os oradores Isabel do Carmo, Susana Esteves e Rui Fernandes partilharam o trabalho que o CANTIC tem vindo a desenvolver desde 1996. Falou-se na sua história, na organização dos Centros de Recursos TIC, no acompanhamento aos hospitais, nas várias tecnologias de apoio utilizadas diariamente e nas parcerias com instituições e empresas. Procurou -se, desta forma, promover a reflexão, suscitar o diálogo e divulgar práticas.

No decorrer do encontro surgiram várias questões mas ficou por responder a que se relacionava com as empresas que comercializam tecnologias de apoio. ...continue a ler "Falando com quem faz"

Imagem inicial da actividade GRID2O acesso indirecto através de varrimento possibilita a utilização de equipamentos e recursos que, de outro modo, não estariam disponíveis para muitos alunos.

No entanto, esta técnica só pode ser usada quando não há outras opções, por ser muito complexa e morosa. O utilizador está sempre dependente do varrimento de um conjunto de opções que pode ser vasto. Deixar passar a opção correcta implica novo ciclo de varrimento; seleccionar a opção errada implica novo ciclo (caso não seja necessário mais um ciclo para apagar o erro). Assim, o tempo de espera pela opção correcta obriga a enorme atenção e concentração. Encontrar a velocidade ideal é um processo que depende das características do aluno mas também pode depender do período do dia, nível de cansaço, etc.
Por isso, para utilizadores de varrimento, é fundamental simplificar tarefas. O GRID 2 tem algumas características que minimizam o esforço de uso como, por exemplo, a predição de texto para as tarefas de escrita.

A educadora Anabela Caiado partilhou teclados interessantes no espaço online da Sensory para o GRID 2. Para um aluno que usa vários destes teclados, decidimos alterar a mensagem inicial (no teclado Escolhe a palavra P) de modo a que se ouça a voz automaticamente. Desta forma, as mensagens e sugestões iniciais são ouvidas pelo aluno sem necessidade de cliques adicionais. O vídeo abaixo mostra o processo de alteração.