16780328958_079be43973_oOs dias antes da Páscoa foram passados a limpar os vírus no computador de uma aluna.

Entre vírus, cavalos de Troia, malware, spyware havia muito de tudo. O Internet Explorer abria janelas sem cessar. O Google Chrome e o Mozilla Firefox foram sequestrados por software que fazia abrir mais janelas do Internet Explorer. O único navegador que abria era o Opera (por falar nisso, a carta de valores do Operamerece uma leitura - Respeito pelos utilizadores, Internet que preserve a diversidade cultural, segurança, web guiada por padrões que promovem a acessibilidade para todos, responsabilidade social), apesar de substituir todas as páginas com anúncios, um ou dois segundos depois de abertas.

Quanto mais acessível se torna a web, mais apetecível é para todos aqueles que a vêem como uma enorme oportunidade de negócio. E, por isso, muitos aproveitam todas as vulnerabilidades para passar a sua mensagem. Todo o software nocivo no computador da aluna veio camuflado à boleia de um software gratuito, de uma promessa boa demais para não acreditarmos nela ou de um botão em que clicámos por engano.

E assim, uma web que todos querem mais acessível torna-se, paradoxalmente, mais inacessível. Uma internet livre transforma-se em mais um espaço marcado pela lógica comercial. Uma plataforma de partilha de informação é esmagada pelos pregões cacofónicos de vendedores despudorados.

Pela nossa parte, continuamos a investir na acessibilidade, no software livre e na formação e cultura dos utilizadores como forma de minorar os impactos de um enorme conjunto de problemas cuja solução depende mais das pessoas do que das tecnologias.

A urgência de resolver o problema neste computador era tanta como a necessidade da aluna de tê-lo, por ser a sua única forma de trabalhar, descobrir coisas novas e conviver com os amigos. Lembra-nos a já bem conhecida curta-metragem Cordas - Maria conhece Nicolás e procura todas as formas para interagir com ele e fazê-lo participar nas brincadeiras e, para isso, do alto da sua criatividade recorre a uma tecnologia. Cordas. Há poucos dias, surgiu uma versão do vídeo Cordas com as vozes em Portugês do Brasil. Reveja-o.

Ah! Conseguimos devolver o computador mesmo a tempo de impedir que a nossa aluna tivesse uma Páscoa feita de amêndoas amargas. Ufa!

Ao brincar, a criança verifica o que consegue fazer e descobre as suas possibilidades de vontade e pensamento ao exercer o seu poder espontaneamente (The Education of Man, Friedrich Froebel)

Alunos na banca do CANTIC na Futurália

O CANTIC esteve presente na Futurália no dia 17 de Março. Professores, técnicos, expositores e alunos passaram pelo espaço onde nos encontrávamos e pudemos, mais uma vez, falar do papel, atribuições e importância dos Centros de Recursos TIC na divulgação e utilização de tecnologias de apoio.
Para todos os interessados, seguiu-se uma demonstração de algumas baixas e altas tecnologias e das múltiplas possibilidades que abrem aos alunos da escola actual que se quer de todos e para todos.
Um dos tópicos que tem primazia nesta demonstração é a manipulação de brinquedos e livros adaptados. Nesse âmbito, falamos da influência do jogo na aprendizagem e no crescimento físico e intelectual dos alunos.
Nesta altura em que a escola se dedica a outras actividades e as crianças passam mais tempo por casa, pode ser interessante tem em conta algumas sugestões de dois livros fantásticos.
O Instituto Mara Gabrilli lançou em 2015 o manual com o título Brinquedos e Brincadeiras Inclusivos. Pode descarregar o livro Brinquedos e Brincadeiras Inclusivos em formato PDF.
O projecto Incluir Brincando, uma iniciativa da Vila Sésamo e do Fundo das Nações Unidades para a Infância – UNICEF, que procura contribuir para a garantia do direito de brincar a todas as crianças, respeitando os ritmos e a individualidade de cada publicou o guia Brincar Inclusivo. Pode descarregar o Guia Brincar Inclusivo em formato PDF bem como um folheto com Dez Passos para um Brincar Inclusivo.

Pormenor do cartaz do concurso - menino com auscultadores e brinquedos atrásA Direção Regional de Educação, da Região Autónoma da Madeira, lançou a 3.ª edição do Prémio de Literatura Infantojuvenil Inclusiva Todos Podem Ler. O período de candidaturas ao Prémio está aberto até ao dia 2 de maio.

Este é um prémio que teve início em 2013 e, desde essa altura, foram criados vários livros em diferentes adaptações que pode descarregar nas lojas Kobo, Apple Store e Google Play e em formatos como PDF e MP3. Pode ler e descarregar os livros criados desde 2013.

Esta iniciativa pretende contribuir para a produção e promoção da Literatura Inclusiva, destinada à infância e juventude, através da criação de histórias e/ou ilustrações e a utilização de formatos alternativos, designadamente Braille e/ou relevo, negro ampliado, Símbolos Pictográficos, Língua Gestual Portuguesa, Áudio ou Leitura fácil.
A iniciativa tem caráter universal e destina-se a candidatos individuais ou coletivos (grupo máximo de quatro pessoas), devendo os textos ser escritos em prosa ou em verso, em língua portuguesa e em, pelo menos, dois formatos alternativos.
O prémio é atribuído em duas categorias:
Categoria I - Candidatos infantojuvenis: até 16 anos de idade
Categoria II - Candidatos adultos: a partir de 17 anos de idade

Para mais informações, pode consultar e descarregar o regulamento da 3.ª edição do Prémio de Literatura Infantojuvenil Inclusiva.

DSC01198No dia 7 de março, no Fórum Picoas, a Fundação Portugal Telecom promoveu um workshop sobre o PT Magic Contact para Centros de Recursos TIC.

A Fundação PT é uma instituição que tem por objetivo concretizar o compromisso de intervenção social da Portugal Telecom. Entre outros projectos de interesse, a Fundação é responsável pela tradução para português dos vídeos da Khan Academy, um projecto que continua em expansão. Visite a página web da Fundação PT para saber mais sobre a sua missão, actividades e financiamento de projectos.

O PT Magic Contact é uma aplicação gratuita que facilita a utilização de dispositivos com sistema operativo Android a utilizadores com diferentes graus de limitação motora e é, simultaneamente, uma ferramenta de Comunicação Aumentativa para pessoas com dificuldades na fala.

A aplicação pode ser descarregada na loja GooglePlay já com vários teclados instalados. Na página do PT Magic Contact pode obter mais informações sobre a aplicação e criar novos teclados adaptados às necessidades de cada utilizador. Pode também descarregar o manual de utilização do PT Magic Contact.

O Centro de Recursos TIC da Guarda criou um tutorial do PT Magic Contact que mostra, em poucos minutos, o funcionamento da aplicação.

Finalmente, pode ver testemunhos de utilizadores no canal Youtube do PT Magic Contact criado pela Fundação PT para mostrar as possibilidades do programa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Caps de livros no Tar Heel ReaderTexto aumentado

Há poucos dias foi adicionada mais uma funcionalidade ao Tar Heel Reader. Agora, podemos usar a tecla Z para aumentar o texto. Para além do original, temos três novos tamanhos de letra. Ao premir a tecla Z, o texto aumenta e a imagem diminui até voltar à visualização original quando se prime a tecla pela quarta vez. Se escolhermos uma versão aumentada do texto, primeiro surge a página original e depois a versão em texto aumentado.

Mas existem outras funcionalidades novas, agora disponíveis em português.

Leitura offline

Mesmo a tempo das notícias recentes sobre as dificuldades de acesso à internet nas escolas, a leitura offline cria a possibilidade de acesso aos livros mesmo que o utilizador não esteja ligado à internet. Para isso, quando estiver ligado, adicione os livros aos Favoritos e, depois, escolha a opção Livros de leitura offline. Na página de Livros de leitura offline, escolha a opção Adicionar favoritos a livros locais. Assim, pode usar sempre os seus livros favoritos. Infelizmente, perdem-se as opções de voz de síntese, exceptuando a voz do sistema.

Livros em rascunho favoritos

Agora também é possível ler livros antes da sua publicação desde que os adicionemos aos Favoritos. Desta forma, os livros que ainda não estão preparados para publicação ou que são para uso só de alguns alunos ou em contextos específicos ficam disponíveis. Para isso, basta ler o livro na página Meus Livros e depois adicioná-lo aos Favoritos clicando no coração do canto superior direito.

Palavra-chave

Se quiser alterar a palavra-chave atribuída pelo Tar Heel Reader, basta clicar no botão Perdi a palavra-chave, clicar na hiperligação enviada pelo Tar Heel Reader para a sua caixa de correio electrónico e substituir a palavra-chave original por uma mais fácil de memorizar para si.

Voz do sistema

No menu de Voz (roda dentada no canto superior direito) a última opção utiliza a voz predefinida do sistema. Infelizmente, não está disponível em português no Windows e também não conseguimos que funcionasse no sistema iOS. Funcionou muito bem num dispositivo recente com o sistema Android.

E mais

Traduzimos também os livros Ajuda: Como escrever um livro e Ajuda: Orientar-me no Tar Heel Reader que podem ser uma ferramenta facilitadora quando se quiser fazer a exploração das potencialidades do Tar Heel Reader.
E, ainda em português, há livros novos para ler e explorar com os seus alunos.