Jorge Fernandes e Cláudia Cardoso mostram resultados da análise do site de uma escola

O poder da Web está na sua universalidade. O acesso por todos não olhando à incapacidade é um aspecto essencial. Tim Berners-Lee

Poucos dias depois do Global Accessibility Awareness Day, no dia 28 de Maio teve início a formação Criação de páginas web acessíveis.
A primeira sessão presencial, no auditório da Microsoft, no Parque das Nações, pretendia transmitir aos mais de 80 formandos inscritos uma visão geral do curso, com uma revisão dos tópicos a desenvolver durante as restantes sessões, erros comuns nas páginas web e formas simples de tornar as páginas mais acessíveis, etc.

A sessão contou com a insubstituível presença do Dr. Jorge Fernandes e da Dra. Cláudia Cardoso, da Unidade Acesso da Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Apesar da relevância de todos os conteúdos abordados, atrevemo-nos a destacar a importância dada aos utilizadores com necessidades especiais e um guia rápido com 6 cuidados básicos a ter na criação de páginas web para que sejam acessíveis:

  • Menu principal – navegar com rato ou outros dispositivos apontadores e com o teclado e dispositivos de varrimento – Formatar menus como listas não ordenadas
  • Criar uma estrutura com títulos hierarquizados para facilitar a navegação
  • Identificar cabeçalhos das tabelas de dados. Sem essa identificação as tabelas podem ser incompreensíveis para mutios utilizadore
  • Nos formulários, associar etiquetas aos campos de edição para perceber a informação a introduzir em cada campo
  • Legendar todas as imagens e fornecer a tabela dos dados que deu origem aos gráficos estatísticos para que um utilizador de leitor de ecrã tenha acesso a toda a informação
  • Verificar se os PDFs podem ser transformados em texto. Sempre que possível fornecer cópia do PDF em HTML.

Veja mais fotos da sessão no álbum Criação de páginas web acessíveis.

2

Modelo de um livro gigante aberto num relvadoUm dos projectos de final de ano lectivo do Agrupamento de Escolas José Cardoso Pires foi a criação de um livro gigante que mostrasse algumas das actividades realizadas nas escolas do Primeiro Ciclo.

A criação do livro foi, como seria de esperar, uma experiência enriquecedora para alunos e professores - todos, na medida das suas possibilidades e interesses, puderam participar na construção das páginas que cabiam a cada escola.

O belíssimo - e enorme - resultado pode ser visto como uma metáfora do que deve ser a leitura enquanto experiência de partilha mas, para além disso, pelo seu tamanho e pelos materiais e técnicas utilizados, apresenta aspectos interessantes de acessibilidade.

Para mostrar o livro, pedimos a uma aluna da Unidade de Apoio à Multideficiência da nossa escola que o "folheasse" e deixámos que se detivesse nas características mais proeminentes ou mais atractivas para a aluna.

Veja o vídeo da exploração do livro.

secretária com folhas brancasEstão abertas as candidaturas para o Programa INnetCAMPUS, desenvolvido com o apoio financeiro do Programa Erasmus + da Comissão Europeia. Trata-se de uma ação de cooperação entre a Fundação ONCE, a Faculdade Artesis Plantijn da Universidade de Antuérpia, a Universidade de Granada e a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Alunos portugueses poderão viver, durante uma semana, com 10 estudantes com necessidades educativas especiais de outras nacionalidade (5 espanhóis e 5 belgas), em regime de pensão completa em ambiente universitário. A experiência será ainda partilhada com mais 10 alunos universitários (com ou sem necessidades educativas especiais).
Todo o apoio e material de suporte, incluindo assistência pessoal e supervisão, é providenciado por cada uma das Universidades ou Faculdades de acolhimento. As despesas com o alojamento, viagens e alimentação são cobertas pelo Programa.

Destinatários

  • Jovens estudantes com necessidades educativas especiais do ensino secundário ou equivalente (incluindo Cursos Vocacionais e de Formação Profissional) com idade entre os 15 e 18 anos
  • Com certificado/atestado multiusos
  • Conhecimentos médios de inglês (nível B1, Quadro Europeu de Referência, CEFR)

Candidaturas

De 6 de maio a 6 de junho 2016

Objectivos

  • Prevenir uma desistência escolar precoce
  • Promover o acesso universitário a alunos com necessidades educativas especiais
  • Fomentar a mobilidade internacional destes estudantes
  • Facilitar a identificação de possíveis melhoramentos dos campus das universidades europeias, para melhor adequação a uma educação inclusiva que garanta a igualdade de oportunidades para todos os alunos

Vagas

  • 15 vagas para uma semana de estadia no campus inclusivo da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (de 3 a 9 de julho de 2016, incluindo dias de viagem) – 5 vagas para Portugueses, 5 vagas para Espanhóis e 5 vagas para Belgas
  • 15 vagas para uma semana de estadia no campus inclusivo na Faculdade Artesis Plantijn da Universidade de Antuérpia (de 28 de agosto a 3 de setembro de 2016, incluindo dias de viagem) – 5 vagas para Portugueses, 5 vagas para Espanhóis e 5 vagas para Belgas
  • 15 vagas para uma semana de estadia no campus inclusivo na Universidade de Granada (de 24 a 30 de julho de 2016, incluindo dias de viagem) – 5 vagas para Portugueses, 5 vagas para Espanhóis e 5 vagas para Belgas.

Mais informações e regulamento no documento Chamada para seleção de estudantes (formato PDF).

Homem de costas a escrever a palavra "workshop"

Até ao final do ano lectivo, aumenta a urgência de trabalhar com os alunos as competências necessárias para enfrentarem os desafios das provas finais, do ano seguinte e, porque não, da vida. Por isso, é fundamental gerir, da forma mais elegante possível, o trabalho diário e as oportunidades de formação.
Deixamos algumas sugestões (ou mais desafios!) relacionadas com a utilização de tecnologias e de tecnologias de apoio na escola.

Tecnologias e metodologias da programação no ensino básico

No âmbito de uma nova pós-graduação na área do ensino da programação para crianças, o Instituto de Educação da Universidade de Lisboa realiza um seminário no dia 28 de Maio, no Anfiteatro II, para educadores, professores, directores de escolas e agrupamentos de escolas, formadores e outros agentes. O seminário é gratuito mediante inscrição prévia.
Pode descarregar o programa do seminário e o formulário de inscrição.

Ciclo de workshops Vem falar de tecnologias

O CRTIC de Setúbal promove um conjunto de workshops sobre tecnologias de apoio. Os workshops são gratuitos mas, por motivos de planeamento, é obrigatório inscrever-se previamente. Os workshops decorrem em diferentes dias, sempre das 14:30 horas às 17 horas

8 Maio – As tecnologias e a visão/audição
Formulário de inscrição para As tecnologias e a visão/audição

1 Junho – As tecnologias e a comunicação
Formulário de inscrição para As tecnologias e a comunicação

15 Junho – As tecnologias e a deficiência motora
Formulário de inscrição para As tecnologias e a deficiência motora

29 Junho - Sites e apps para a educação
Formulário de inscrição para Sites e apps para a educação

Para mais informações, visite a página sobre este ciclo no CRTIC de Setúbal.

TIC@Portugal’16

A EDUCOM – Associação Portuguesa de Telemática Educativa (APTE), através do seu Centro de Competência TIC, organiza, mais uma vez, o TIC@Portugal’16 Encontro de professores sobre utilização educativa das TIC.
Este evento pretende ouvir os educadores e professores que no terreno usam as TIC, através da apresentação do seu trabalho, e convida especialistas a contribuírem com o que de mais recente se sabe neste domínio. É uma oportunidade para se divulgar e debater a utilização das TIC nos processos de ensino e de aprendizagem, com especial ênfase para a utilização dos dispositivos móveis na educação e para a educação não formal e aprendizagem ao longo da vida.

Mais informações na página sobre o TIC@Portugal'16.

Notas finais

A acção de formação Criação de Páginas Web Acessíveis, organizada pelos Centros de Recursos TIC da Amadora, Loures tem início também no dia 28 de Maio.

Seminário Práticas de Ensino em Sala de Aula já aconteceu mas foram agora disponibilizadas as Atas digitais, que pode descarregar a partir da página deste Seminário que decorreu em duas cidades brasileiras e em que o CANTIC também participou.
Descarregue as Atas digitais do Seminário Práticas de Ensino em Sala de Aula (Curitiba).

Pirâmide, esfera e cuboNo dia 20 de Abril, realizámos uma nova formação para professores de várias escolas sobre a criação de actividades com o programa de autoria JClic.

Depois da instalação, explorámos as possibilidades do programa e as actividades que podem ser descarregadas e modificadas na página do JClic.

As primeiras tarefas realizadas permitiram compreender a rapidez e facilidade com que podemos criar novas actividades.

Depois explorámos outros aspectos do programa, fundamentais para uma maior autonomia dos alunos. O JClic inclui três ferramentas que devem ser instaladas em separado: uma ferramenta de autoria (JClic Author), para criar
actividades, uma ferramenta para utilização pelos alunos das actividades criadas (JClic) e um programa que lê os relatórios de utilização criados pelos JClic (JclicReports) e que nos indica as tentativas, os acertos e o tempo em cada actividade.

Durante a formação, como exemplo, mostrámos exercícios para aprendizagem de conceitos sobre os sólidos geométricos.

Este conjunto de actividades - Quebra-cabeças, Associação simples, Associação complexa, Actividades de texto em que o aluno tem que escrever o nome dos sólidos, uma sopa de letras,... - pode ser usado como está ou ser enriquecido com novas actividades. Para facilitar a utilização por alunos não-leitores, todas as células têm som.

Pode ver o vídeo com todas as actividades a funcionar (sem o som das peças) ou descarregar o projecto e usá-lo no JClic.