Capa do livro A Arca de Não É... A História ContinuaA Google anunciou o Verão com mais um doodle. Por isso, apesar do vento parecer não concordar com a Google, temos que começar a criar espaço para as leituras a que o sol e o calor convidam.

A nossa primeira contribuição parte do trabalho de alguns alunos do 5.º ano da Escola Básica José Cardoso Pires. No âmbito da Semana da Leitura, leram A ARCA DE NÃO É ou o guia dos animais que poderiam ter existido um livro de Miguel Neto e Julie Staebler que faz parte do Plano Nacional de Leitura.

E se quem conta um conto acrescenta um ponto, quem lê também pode fazê-lo. Estes alunos não conseguiram resistir à tentação de continuar a encher a Arca de Não É com mais criaturas.

O resultado foi um conjunto de ilustrações e textos que vale a pena ler e saborear.

Os autores estão todos de parabéns. Pode ler o livro que foi criado na plataforma StoryJumper chamado "A Arca de Não É" A História Continua...

Os leitores pouco experientes também podem deleitar-se com uma recriação do livro que preserva as imagens originais e mantém a estrutura frásica em cada página. Pode ler a nova versão do livro A Arca de Não É na plataforma Tar Heel Reader.

Pode ser que da leitura surja a vontade de escrever, pintar, modelar novos habitantes para a inesgotável (e paradoxal, convém que se diga -  depois de criado um animal, será que ainda pode ir para a arca de não é? Porque é!) arca de não é.

Professoras das escolas de hospital, CANTIC e directora da EB23 José Cardoso PiresA reunião anual da rede de escolas de hospital do Projeto TeleAula, com o Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão, o Hospital de Dona Estefânia, o Hospital de Santa Maria e o Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil decorreu hoje, na EB23 José Cardoso Pires. Aos professores dos hospitais juntou-se a professora Isabel, da EB 23 de Alcabideche.

Como sempre, depois da recepção e distribuição de pastas, tivemos um espaço para apresentação do encontro, em que falámos de algumas possibilidades para o próximo ano. Depois, cada escola de hospital partilhou as actividades realizadas durante o ano lectivo e discutiram-se alguns dos desafios que vão surgindo na relação com as escolas de origem e com as estruturas hospitalares.

O almoço partilhado, pleno de iguarias e boa disposição, serviu também para outras conversas que, embora importantes, não cabem no espaço para trabalho.

A parte da tarde foi um brainstorming de ideias para a actividade magna que queremos concretizar no próximo ano lectivo.

O tema condutor do ano é Mala do viajante, tendo por referência a proclamação pelas Nações Unidas do ano de 2017 como Ano Internacional de Turismo Sustentável para o Desenvolvimento. Já se falou de viagens no tempo, viagens interiores, viagens musicais, viagens literárias, viagens por espaços e com meios especiais e, certamente, durante o próximo ano veremos muitas viagens científicas, robóticas e mesmo domésticas mas sempre cheias de aventuras e aprendizagens.

No âmbito do Curso de Criação de Páginas Web Acessíveis, um dos tópicos semanais incide sobre as tecnologias de apoio.

Nesse sentido, recolhemos e criámos alguns recursos para os formandos. Um dos que não chegou a tempo, e que agora partilhamos, é um vídeo de introdução às tecnologias de apoio para pessoas com diversos tipos de necessidades.

Existe uma tendência para confundir o conceito de tecnologias de informação e comunicação com o conceito de tecnologias de apoio. A ISO 9999:2007 (considere-se tecnologias de apoio e produtos de apoio como realidades semelhantes utilizadas em contextos diferentes) define produtos de apoio como

qualquer produto, instrumento, equipamento ou sistema técnico usado por uma pessoa com deficiência, especialmente produzido ou disponível que previne, compensa, atenua ou neutraliza a limitação funcional ou de participação.

O vídeo que apresentamos foi adaptado de um vídeo disponível no portal do Texas Governor's Committee on People with Disabilities. Pode também descarregar a transcrição do vídeo Introdução às tecnologias de apoio.

Puzzle da América do SulHá algum tempo concluímos um projecto, simples mas há muito adiado, de traduzir as actividades de demonstração do JClic para português. Este conjunto de exercícios criado pelo autor do programa com o propósito de mostrar as características e potencialidades do JClic, mostra os dezasseis tipos de actividades divididos em cinco categorias. Para saber mais sobre estas categorias, veja o artigo Programa JClic.

Para apresentar as actividades de demonstração em funcionamento, fizemos um vídeo, um pouco mais longo do que os costumeiros por aqui, percorrendo cada um dos exercícios para os mostrar e ver o seu funcionamento na prática.

Estes exercícios são, por um lado, uma enorme fonte de inspiração, tornando evidente a flexibilidade do programa e muito do que podemos criar ou, a partir destas ideias, inventar. Por outro lado, são excelentes materiais de referência aos quais podemos recorrer sempre que temos dúvidas sobre como produzir actividades de que não sabemos exactamente o funcionamento interno.

Para descarregar as actividades de demonstração em português, pode procurá-las no site do JClic ou clicar em descarga das actividades de demonstração do JClic em português.

O vídeo mostra a descarga das actividades de demonstração e, em seguida, percorre as cinco categorias de actividades possíveis no JClic. Mesmo que não tenha o JClic instalado, pode ver as actividades em funcionamento usando um applet do Javascript ou uma nova opção (ainda em fase de testes).