" "O programa para comunicação aumentativa Picto-Selector foi melhorado com o novo Picto.Cloud, uma ferramenta que facilita o acesso a tabelas e símbolos e a partilha com outros utilizadores.

Ainda em versão beta, o Picto.Cloud é um espaço online em que os utilizadores registados podem carregar as tabelas que criaram e, a partir daí, usá-las em qualquer local com acesso à internet ou, através do fornecimento de uma chave, permitir a utilização por outras pessoas.

O Picto-Selector (de que aqui falámos anteriormente, quando traduzimos a página de apoio à utilização do Picto-Selector) é um programa gratuito de criação de tabelas para comunicação aumentativa com características impressionantes. Dentre as muitas razões que justificam a sua descarga, destacamos um extensíssimo conjunto de imagens - mais de 28000 símbolos -, graças à utilização de bibliotecas de símbolos traduzidas em várias línguas, a facilidade de criação de tabelas e símbolos específicos para trabalhar a noção de tempo - tão apropriados para esta altura do ano!

Para já, o Picto.Cloud está disponível em inglês e holandês e, sendo uma versão beta, está sujeito a alterações significativas. Se o utilizar, pode contribuir com sugestões de melhoria contactando o autor através do sítio web do Picto-Selector.

Silhueta de casas, pinheiros e presentes e trenó com renas. Texto Feliz Natal
Imagem adaptada de Freepik.com

A paz sem vencedor e sem vencidos

Sophia de Mello Breyner Andresen

No último dia de um incrível outono, desejamos-lhe um Feliz Natal e um Ano de 2017 cheio de coisas boas, a nível pessoal e profissional. E que o verso da poeta (Sophia não gostava da palavra poetisa) seja cada vez mais uma realidade. E que nós sejamos seus obreiros.

" "Há poucos dias, recebemos a visita de um professor brasileiro que procurava documentar-se sobre a resposta das escolas portuguesas aos desafios da diversidade. Por isso, visitámos uma Unidade de Apoio à Inclusão de Alunos com Multideficiência e uma sala Snoezelen que existe no Agrupamento e que está aberta às estruturas da Comunidade que dela necessitam.

O resto do tempo disponível foi gasto num diálogo profícuo em que mostrámos o funcionamento dos Centros de Recursos TIC e o seu papel na avaliação e apoio aos alunos que precisam de tecnologias de apoio e na formação de docentes. Ao mesmo tempo, percebemos melhor a realidade das escolas do Brasil, os ganhos da escola inclusiva e os caminhos novos que vão trilhando e que se cruzam em múltiplos aspectos com o percurso de Portugal.

Entre os materiais partilhados no nosso encontro, a brochura Tecnologia Assistiva nas Escolas: Recursos Básicos de Acessibilidade Sociodigital para Pessoas Com Deficiência (2ª edição) apresenta um capítulo sobre acessibilidade, outro sobre o computador enquanto tecnologia de apoio na educação e um terceiro capítulo sobre materiais que podem ser construídos ou adpatados pelas escolas.

Por muito tempo, predominou a visão da deficiência como um problema individual, transferindo à pessoa a responsabilidade de “mudar” ou “adaptar-se” para viver em sociedade. A partir da década de 1960, essa visão começou a ser questionada e, pouco a pouco, a deficiência passou a ser entendida a partir da interação das pessoas com o contexto em que vivem. No modelo inclusivo, fundamentado nessa visão, cabe à sociedade adaptar-se para acolher as diferenças e promover condições de acesso – para todos os cidadãos, com ou sem deficiência – aos serviços coletivos de saúde, educação, trabalho, locomoção, segurança etc. (In Tecnologia Assistiva nas Escolas)

A brochura Tecnologia Assistiva (Ta): Experiências Inovadoras - Soluções de Acessibilidade apresenta alguns projectos concluídos, outros à procura de condições para avançar e ainda ferramentas gratuitas.

O livro As tecnologias nas práticas pedagógicas inclusivas reúne contribuições de muitos autores e debruça-se sobre as tecnologias de informação e comunicação, as tecnologias de apoio e a formação de professores.

Veja algumas fotos do encontro no álbum Visita do Brasil.

Guia de Recursos para a Área da Deficiência3 de Dezembro

O Dia Internacional das Pessoas com Deficiência trouxe, mais uma vez, consigo inúmeras celebrações com as quais todos temos que congratular-nos. É, no entanto, fundamental assegurar que este dia não se encerre em si próprio, tenha repercusssões e que os motivos da celebração não se esgotem numa semana. No lançamento de um guia que congrega os recursos disponíveis na Amadora, a Secretária de Estado para a Inclusão das Pessoas com Deficiência falou da necessidade de criar condições para um trabalho efectivo que tenha em conta as pessoas, nomeadamente as que têm deficiência, também no resto do ano. Ana Sofia Antunes sublinhou a importância do Guia de Recursos para a Área da Deficiência para esse objectivo e comunicou ainda o próximo alargamento do número de balcões da inclusão a todas as sedes de distrito do país. Veja a vídeo-reportagem Autarquia Lança Guia de Recursos para a área da Deficiência ou as fotos do acontecimento no álbum do Lançamento do Guia de Recursos para a Deficiência.

3/2008

O nosso título desajeitado remete também para a proximidade das alterações ao Decreto-Lei sobre Educação Especial. No dia 3 de Dezembro, no Congresso Internacional sobre Escola Inclusiva, a Dra. Luísa Ucha, do Grupo de Trabalho para o Desenvolvimento da Escola Inclusiva (criado pelo Despacho n.º 7617/2016 de 8 de Junho), apresentou um conjunto de ideias fundamentais a partir das quais será elaborada nova legislação neste âmbito. Apesar de terem sido referidas mudanças concretas como a eliminação da medida Currículos Específicos Individuais ou a criação dos Centros de Apoio à Aprendizagem, o conjunto de novidades deixa antever as enormes mudanças que se avizinham e obriga à leitura atenta do Relatório de Progresso do Grupo de Trabalho para o Desenvolvimento da Escola Inclusiva.

Nova página do CANTIC

Aproveitando o dia 3 de Dezembro, lançámos uma nova página do CANTIC. Apesar desta alteração corresponder a mudanças internas significativas, externamente pretendemos apenas simplificar a disponibilização da informação, tornar a página ainda mais acessível e juntar no mesmo endereço os conteúdos estáticos e o blogue. Para já, pode aceder à nova página em http://cantic.org.pt/wp.  Agora já pode aceder à página do CANTIC no endereço principal. Os conteúdos do blogue serão temporariamente duplicados também no endereço http://cantic.org.pt/blog. Esperamos assim contribuir para uma melhoria da experiência de navegação no sítio do CANTIC e, sobretudo nesta fase inicial, agradecemos o seu feedback e sugestões.