Saltar para o conteúdo

A 7 de Fevereiro, comemorando o Dia da Internet mais Segura, a Equipa de Recursos e Tecnologias Educativas da Direção-Geral da Educação realiza a sessão de videoconferência SeguraNet Marca a diferença: Unidos por uma Internet melhor, das 15h30 às 16h30 com o objetivo de informar sobre segurança na utilização da internet e dos dispositivos móveis.

Esta videoconferência terá interpretação simultânea em Língua Gestual Portuguesa e os materiais de suporte à sessão serão também partilhados em Braille.

Enquadrada no âmbito da iniciativa SeguraNet - Líderes Digitais, sob o lema Marca a diferença: Unidos por uma Internet melhor, a sessão é gratuita mas o acesso está sujeito a inscrição prévia.

As inscrições decorrem até preenchimento dos lugares disponíveis na sala virtual, devendo ser efetuadas pelo professor responsável pelo enquadramento da videoconferência nas atividades da comunidade educativa através do formulário de inscrição Marca a diferença: Unidos por uma Internet melhor.

A videoconferência é dirigida a toda a comunidade educativa de um agrupamento de escolas, escola não agrupada ou estabelecimento de ensino particular e cooperativo, em território nacional ou no estrangeiro.

É dinamizada pela Equipa de Recursos e Tecnologias Educativas da Direção-Geral da Educação devendo ser transmitida por cada comunidade educativa nas respetivas instalações.

Os participantes serão posteriormente contactados pela ERTE/DGE, por correio eletrónico, para informações complementares.

Tapete de mesa com símbolos pictográficosAgora já pode utilizar o Picto.Cloud em português. No final do ano, traduzimos o Picto.Cloud, uma ferramenta que, como dissemos anteriormente, complementa as vastas possibilidades do programa Picto-Selector, adicionando a funcionalidade de acesso a tabelas de comunicação e a partilha com outros utilizadores através de um espaço online.

Para usar o site, precisa primeiro de criar uma conta na área de registo do Picto.Cloud. Em seguida, tem que responder à mensagem enviada para o seu endereço de correio electrónico após o registo. Depois, aceda à sua conta no Picto.Cloud e seleccione a chave privada (Private key). Finalmente, no Picto-Selector, vá às Configurações do utilizador e abra o separador do Picto.Cloud. Copie para aqui a sua chave privada. Depois de colocar a chave privada verá o estado das suas folhas e páginas no painel esquerdo do Picto-Selector.

No site do Picto.Cloud pode ainda ver como partilhar as suas tabelas com outros utilizadores, como actualizar as tabelas com as alterações realizadas, como carregar e descarregar tabelas, etc.

Para conhecer melhor algumas das características do Picto-Selector e inspirar-se com alguns exemplos de utilização, visite o espaço de exemplos do Picto-Selector. e inspirar-se com alguns exemplos de utilização, visite o espaço de exemplos do Picto-Selector.

 

Encontro Nacional Todos Juntos Podemos LerVai realizar-se no próximo dia 27 de janeiro, entre as 9h30 e as 18 horas, no Fórum Picoas, em Lisboa, o Encontro nacional Todos Juntos Podemos Ler. Este Encontro quer ser um momento de reflexão e partilha do trabalho realizado no âmbito do Projeto Todos Juntos Podemos Ler e, ao mesmo tempo, um desafio para pensar ações futuras com vista à criação de uma efetiva cultura inclusiva, na escola pública atual.

O projeto Todos Juntos Podemos Ler, iniciado em 2011, integra atualmente 72 Agrupamentos de Escolas. Resulta de uma parceria entre a Rede de Bibliotecas Escolares, o Plano Nacional de Leitura e a Direção de Serviços de Educação Especial e Apoio Socioeducativo da Direção Geral da Educação. Para além da promoção da leitura junto dos alunos com Necessidades Educativas Especiais, o projeto assume-se como um espaço de partilha de saberes, de experiências e de materiais pedagógicos.

Os destinatários preferenciais do Encontro Todos Juntos Podemos Ler são os Diretores, Professores Bibliotecários e docentes de Educação Especial dos agrupamentos que integram o projeto, mas todos os interessados poderão inscrever-se, ficando a sua participação apenas sujeita à lotação do espaço.

Este encontro está reconhecido pela Direção-Geral da Educação como ação de curta duração.

O CANTIC, que esteve ligado ao projeto Todos Juntos Podemos Ler desde o seu início, participa no Encontro com a dinamização de uma oficina de criação de Livros ilustrados com o Tar Heel Reader.

Pode descarregar o programa do Encontro Todos Juntos Podemos Ler (em formato PDF) e saber mais sobre este evento e inscrever-se na página do Encontro Todos Juntos Podemos Ler.

Boneco branco com chave douradaTal como a acessibilidade física tem repercussões que vão além do benefício estrito para as pesssoas com deficiência, criar um sítio web acessível tem virtudes e vantagens para um público vasto e para os próprios criadores.

O autor de um artigo recente no espaço Opensource.com lista quatro razões para investir na acessibilidade:

  1. SEO (Search Engine Optimization ou Optimização para Ferramentas de Busca) melhorada [a necessidade de proporcionar instruções claras aos utilizadores provoca maior clareza para os motores de busca]10
  2. Melhor experiência de utilizador para todos os visitantes e dispositivos [as páginas acessíveis permitem diferentes tipos de interacção com o conteúdo e são, normalmente, responsivas (responsive) ou seja, adaptam-se aos dispositivos em que são consultadas]
  3. Evitar processos judiciais caros e embaraçosos [o autor refere os processos movidos há dois anos a Harvard e ao MIT pela associação americana de surdos - a que mais tarde se juntou o Departamento de Justiça - devido à falta de legendagem dos cursos online]
  4. Aumentar o público do seu sítio tornando-o mais inclusivo [a usabilidade da internet é tanto mais fundamental quanto mais os utilizadores procuram funcionalidade, têm cada vez mais escolhas disponíveis e são cada vez mais um público diverso e com diferentes tipos de necessidades, recursos e competências].

Ou seja, fazer bem parece fazer muito bem.

Os comentários são nossos. O artigo completo 4 reasons why an accessible website is a win-win (em inglês) está disponível no portal Opensource.com.

 

Navegar na web é para todosAproveitando a energia acumulada dos pinhões, das passas e das vontades cheias para este ano, começamos 2017 com uma proposta de formação em acessibilidade web disponível para professores de todos os grupos disciplinares que confere um crédito aos participantes que a concluam com sucesso.
A ação de formação Criação de sítios web acessíveis numa escola inclusiva é oferecida em regime de blended learning e tem uma duração de 25 horas. Começa já na 6ª feira, dia 13 de janeiro, com uma sessão presencial das 14h30 às 18h30. As seis sessões seguintes, ao ritmo de uma sessão por semana, decorrem em regime de e-learning. A última sessão, também presencial, deverá realizar-se no dia 10 de março de 2017.
As sessões presenciais decorrem na Escola Secundária de Sacavém, sede do Agrupamento de Escolas Eduardo Gageiro.
Esta formação foi criada com o principal objectivo de promover a acessibilidade das páginas das escolas, de modo a cumprirem padrões de acessibilidade consentâneos com as directrizes do World Wide Web Consortium para que possam ser compreendidas e pesquisáveis por todos os utilizadores, incluindo pessoas com cegueira, baixa visão, surdez, limitações de movimento ou limitações cognitivas.
Para mais informações, consulte o cartaz de divulgação da acção Criação de sítios web acessíveis numa escola inclusiva ou o Centro de Formação de Loures Oriental.
Para inscrever-se, preencha e envie o impresso de inscrição na ação Criação de sítios web acessíveis numa escola inclusiva para o email do Centro de Formação de Loures Oriental até ao dia 9 de janeiro de 2017.