Saltar para o conteúdo

A distração é uma constante nos dias de hoje, fornecê-la é o modelo de negócio de algumas das empresas mais poderosas do mundo.

De acordo com um artigo recente da publicação inglesa The Economist, vários estudos têm apontado o papel nocivo das tecnologias de informação na produtividade laboral e no crescimento da economia.

As tecnologias de informação e comunicação são fundamentais para o trabalho de muitos trabalhadores e, como sabemos também, para a autonomia e realização pessoal de tantos outros. O artigo em questão aponta um aumento da produtividade relacionado com a utilização alargada do correio electrónico, bases de dados e web que, inicialmente, teria compensado o custo das distrações.
No entanto, trabalhar enquanto se responde a mensagens e chamadas telefónicas (e se verificam as actualizações no snapchat, whatsapp, facebook, instagram para muitas pessoas) parece ter cada vez mais impactos na capacidade de trabalho.

De qualquer modo, para além da perda de produtividade, as distrações podem também ter efeitos negativos sobre a felicidade dos distraídos, mesmo sem contar com a infelicidade e insatisfação produzidas pelo incumprimento de tarefas.

Pode ler o artigo completo (em inglês) Are digital distractions harming labour productivity? na página do The Economist.

E não se esqueça de incluir na sua lista de objectivos para 2018 mais tecnologia para a autonomia e mais autonomia relativamente à tecnologia.

Partindo do desafio lançado ao Centros de Recursos TIC de construir um recurso pedagógico baseado num circuito elétrico contendo um LED, decidimos construir uma casa com um caminho interrompido por um obstáculo. Ao remover o obstáculo, isto é, ao fechar o circuito, acende-se uma luz dentro da casa.

É um circuito montado sobre papel cuja simplicidade permite adaptá-lo e utilizá-lo de diferentes formas.

Pode ser usado para treinar a noção de causa-efeito, jogar, contar histórias ou explorar o funcionamento básico de um circuito elétrico. No vídeo e no guião são referidas outras actividades possíveis directa ou indirectamente ligadas à construção do circuito.

Agira que se aproxima o Natal, poderia ser usado com uma decoração natalícia e, eventualmente, com LED intermitentes, para criar um pequeno presépio ou uma paisagem nevada a recordar paragens e tempos diferentes.

Pode ler ou descarregar o Guião de Construção do Circuito Elétrico ou ver o vídeo nesta página.

Vídeo de Construção de um Circuito Elétrico

 A ANDITEC promove um conjunto de acções de formação sobre tecnologias de apoio para a comunicação. A primeira destas acções, com o tema Suportes de Comunicação Aumentativa, decorre já no dia 20 de Dezembro, na sede da ANDITEC, em Lisboa, e tem como principal objetivo capacitar os formandos para construir uma Tabela e um Caderno de Comunicação, recorrendo ao Software Boardmaker.

Serão ainda referidos de uma forma muito genérica os "suportes dinâmicos" que serão objecto de curso posterior.

Dinamiza esta formação a Dra. Margarida Nunes da Ponte.

O custo é de 45 euros até hoje, dia 12 de Dezembro, e de 50 euros até dia 19 de Dezembro.

Para conhecer o programa da formação e dos restantes cursos programados para este ano, consulte a newsletter de Novembro da ANDITEC.

Imagem de doodle interactivo - um coelhinho tem que chegar às cenouras através de programaçãoEsta semana decorre a Computer Science Education Week. Aproveitando a data, a Google publicou o seu primeiro Google Doodle de código, para celebrar as bodas de ouro do nascimento das linguagens de programação para crianças.

Neste Doodle interactivo, o utilizador ajuda um coelhinho a apanhar cenouras. Para isso, ao longo de seis níveis de complexidade crescente, tem que aprender o funcionamento dos blocos de programação no tutorial de cada nível e, a partir daí, aplicar os conhecimentos para alimentar o faminto roedor.

Para saber mais sobre a forma como este Doodle foi criado, sobre a linguagem Logo e sobre o Scratch, leia o interessante artigo de Champika Fernando, o Director de Comunicação do Scratch Team, Celebrating 50 years of kids coding.

Numa altura em que Portugal faz um enorme esforço de investimento na robótica e programação na escola, faz muito sentido olhar também para as potencialidades da robótica e da programação para alunos com necessidades especiais. Se todos os alunos podem beneficiar com este trabalho, a motivação, diversificação de tarefas, estratégias e oportunidades de aprendizagem das actividades relacionadas com a computação são uma resposta ainda mais efectiva para muitos alunos com dificuldades ao nível da acessibilidade, hospitalizados (O Robot Ajuda! na Escola do Hospital de Santa Maria) ou com perturbações da aprendizagem.

Vamos trabalhar pela divulgação da robótica e da programação para TODOS os alunos.