Saltar para o conteúdo

Logótipo do portal ARASAACO portal ARASAAC, a que já nos referimos algumas vezes, oferece milhares de pictogramas sob uma licença Creative Commons (BY-NC-SA), que podem ser usados para a criação de diversos tipos de materiais pedagógicos e tabelas de comunicação.

Recentemente, foram adicionadas centenas de imagens novas. Para além da tradução para português do texto da professora Carmen Basill sobre Sistemas Aumentativos e Alternativos de Comunicação, aproveitámos para concluir a tradução dos pictogramas que não tinham o significado em português. Neste momento, a biblioteca de símbolos do ARASAAC está de novo integralmente traduzida.

A pesquisa e descarga de pictogramas no portal ARASAAC é simples mas criámos, mesmo assim, um pequeno vídeo que pode ajudar nas primeiras visitas e minimizar o tempo despendido. O vídeo tem menos de três minutos mas pode ler o resumo.

  1. Pesquisa por sinónimos - Se não encontrar um pictograma, procure sinónimos para a sua pesquisa
  2. Descarga de vários pictogramas ao mesmo tempo - Se estiver a descarregar vários pictogramas, pode armazená-los num ficheiro comprimido disponível na aplicação e, depois, descarregar o ficheiro
  3. Descarga de um pictograma - Para descarregar um pictograma, clique no ligação Descarregar imagem. O ficheiro de imagem tem o nome do pictograma pesquisado e fica armazenado na pasta de Transferências
  4. Visualização de pormenores - Para verificar se um pictograma lhe interessa, ver e ouvir noutras línguas ou confirmar se existem outras palavras associadas ao pictograma, clique sobre a imagem.
    1. Para descarregar o pictograma, use a ligação Descarregar imagem no canto inferior direito do ecrã
    2. Não use o botão direito sobre a imagem e a opção Guardar imagem como. A imagem descarregada por este processo não é legível para muitos programas.
  5. Biblioteca de imagens do ARASAAC offline - Pode descarregar um ficheiro que instala toda a biblioteca de imagens do ARASAAC no seu computador - esta opção é muito interessante para escolas sem ligação à internet ou em áreas com ligação lenta.

Se detectar incorrecções na tradução de algum pictograma, contacte-nos ou deixe um comentário.

Interface adaptada do Adapro com poucos botões e texto com pictogramasO adapro é mais um processador de texto para pessoas com dificuldades de aprendizagem como a dislexia ou o autismo. Pode ser descarregado gratuitamente, funciona sem necessidade de instalação a partir de qualquer suporte e funciona em vários sistemas operativos. É totalmente configurável para se adaptar às necessidades dos alunos, os botões das barras de ferramentas são grandes e a tarefa de gestão de documentos foi simplificada ao máximo.

Como no AraWord, existe a possibilidade de escrever um texto e ver imediatamente os pictogramas associados às palavras. No entanto, o programa tem muitas outras características que podem torná-lo especialmente adequado para alunos com dislexia ou outras dificuldades específicas. Eis algumas das vantagens apontadas pelos autores.

Teclados virtuais

Simulação de teclas com frases predefinidas referidas ou não a um contexto visual. Inclui-se uma aplicação auxiliar para a criação e edição de teclados.

Sarakanda

Letra específicamente desenhada para facilitar a leitura do texto.

PBDQ

Cores específicas das letras p, b, d e q para facilitar a sua diferenciação.

Modos de alto contraste

Combinações de coresde fundo e texto alternativas ao clássico negro sobre branco.

Gestão de documentos amigável

O sistema de ficheiros é transparente para o utilizador. Pode associar-se um pictograma ao documento. Vista rápida disponível para verificar o conteúdo do documento antes de abri-lo.

Interface de edição configurável

Podem ocultar-se botões segundo as necessidades do utilizador.

Multi-utilizador

Espaços de trabalho separados para cada utilizador. Identificação através de avatares.

Exportação para RTF

Conversão para um formato adequado para continuar a edição no Microsoft Word ou OpenOffice.

Descarga gratuita

Pode descarregar o programa a partir da página web do adapro.

Manuais em português

A utilização do adapro é muito simples e, para muitos alunos, imediata. No entanto, alguns aspectos relacionados com a gestão dos utiizadores ou a criação de teclados virtuais, por exemplo, podem apresentar dificudade adicional. Por isso, recomenda-se a leitura do manual de utilizador, do manual de administrador e do manual de teclados virtuais.
A partir de hoje, estes manuais estão disponíveis em português quando se descarrega a aplicação e na página do programa que agora tem uma versão portuguesa.
Se detectar alguma incorrecção ou quiser fazer uma sugestão, contacte-nos, deixe o seu comentário ou contacte os autores do programa. Caso já utilize o adapro e tenha teclados virtuais criados para os seus alunos, partilhe-os.

1

Janela do Araword com pictogramasO AraWord é um programa adaptado de processamento de texto que combina pictogramas e texto.
De distribuição livre, é uma ferramenta de aprendizagem e utilização muito simples que pode ser usada para diferentes actividades de leitura e escrita, para a criação de histórias, horários, sequências de tarefas, exercícios, etc. Ao escrever, o AraWord procura e mostra o pictograma correspondente à palavra escrita: desta forma, serve também como corrector ortográfico - quando não aparece um pictograma é porque o pictograma não existe ou a palavra está mal escrita.

Actualmente, o AraWord faz parte do AraSuite, um conjunto de ferramentas - AraBoard, AraWord, TICO - que nasceram como projectos separados.

Recentemente, uma colega pediu a um aluno para transcrever o Gato Gatão, poeta de profissão para o AraWord. Naturalmente, o Gato Gatão da história, personagem fundamental, não aparecia no programa.

O AraWord utiliza as imagens da enorme biblioteca de pictogramas ARASAAC. Alterar ou criar pictogramas novos sistematicamente é desaconselhado por variadas razões, entre elas, o trabalho acrescido para o professor ou cuidador, o esforço de aprendizagem para o aluno e a dificuldade em manter um registo coerente e eficaz de pictogramas personalizados. Por isso, antes de criar ou alterar pictogramas, é importante perguntarmo-nos os objectivos e validade desse trabalho: não há nenhum pictograma de significado idêntico? O conceito a transmitir com o pictograma é essencial? O novo pictograma é adequado para o aluno?

Criar novos pictogramas pode fazer sentido quando há um referente (pai, mãe, irmão, avó, personagem da história, objecto especial para o aluno,...) que ajude a diminuir o tempo de aprendizagem do símbolo pelo aluno.

Da mesma forma, a alteração de pictogramas pode ser importante por razões de coerência, facilitação da aprendizagem, etc. Por exemplo, podemos condensar pictogramas sobrepondo um sinal de correcto, incorrecto, negação sobre um pictograma existente ou concatenar pictogramas (na história dos três porquinhos, poderíamos ter um porquinho com palha ao lado, outro com madeira,...).

No vídeo, mostramos a adição de dois pictogramas personalizados na mais recente versão do AraWord. Neste caso, adicionámos a foto de uma criança e o pictograma não há (que condensa o pictograma haver com um X de negação vermelho, comum nos símbolos ARASAAC. Este novo pictograma foi criado com o programa Paint.Net). Também é possível editar os pictogramas criados previamente, como se mostra mesmo no final do vídeo.

DSC01198No dia 7 de março, no Fórum Picoas, a Fundação Portugal Telecom promoveu um workshop sobre o PT Magic Contact para Centros de Recursos TIC.

A Fundação PT é uma instituição que tem por objetivo concretizar o compromisso de intervenção social da Portugal Telecom. Entre outros projectos de interesse, a Fundação é responsável pela tradução para português dos vídeos da Khan Academy, um projecto que continua em expansão. Visite a página web da Fundação PT para saber mais sobre a sua missão, actividades e financiamento de projectos.

O PT Magic Contact é uma aplicação gratuita que facilita a utilização de dispositivos com sistema operativo Android a utilizadores com diferentes graus de limitação motora e é, simultaneamente, uma ferramenta de Comunicação Aumentativa para pessoas com dificuldades na fala.

A aplicação pode ser descarregada na loja GooglePlay já com vários teclados instalados. Na página do PT Magic Contact pode obter mais informações sobre a aplicação e criar novos teclados adaptados às necessidades de cada utilizador. Pode também descarregar o manual de utilização do PT Magic Contact.

O Centro de Recursos TIC da Guarda criou um tutorial do PT Magic Contact que mostra, em poucos minutos, o funcionamento da aplicação.

Finalmente, pode ver testemunhos de utilizadores no canal Youtube do PT Magic Contact criado pela Fundação PT para mostrar as possibilidades do programa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

1

Bolo com capa do livro "Conheces Alguém Assim"Decorreu ontem, dia 18 de Maio, pelas 10:30 horas, na Biblioteca da Escola Básica 2,3 José Cardoso Pires, o lançamento do livro Conheces Alguém Assim?, escrito por Margarida Fonseca Santos e ilustrado por Raquel Pinheiro. O livro fala da violência entre crianças e do papel do diálogo e da amizade como ingredientes-chave para a resolução de problemas. Editado pela CERCICA, faz parte do projecto 4 Leituras, uma série pioneira que faz acompanhar cada livro de um DVD que contém a versão narrada, a versão em Símbolos Pictográficos para Comunicação e a versão em Língua Gestual Portuguesa, para além de conteúdos lúdicos de natureza educativa destinados a ampliar os conhecimentos das crianças sobre as temáticas abordadas em cada uma das histórias. É possível ainda solicitar sem custos adicionais as versões em formato Braille e Daisy.

A sessão contou com a presença de diversas individualidades, nomeadamente, o Secretário de Estado da Educação Dr. Fernando Reis, a Secretária de Estado para os Assuntos Parlamentares e a Igualdade, Dra. Teresa Morais,  o Comissário do Plano Nacional de Leitura (PNL), Dr. Fernando Pinto do Amaral, e do Subdiretor-Geral da DGE, Dr. Pedro Cunha. Durante o evento houve oportunidade para falar sobre o problema da violência entre crianças, de alguns comportamentos que ajudam a prevenir e minimizar a sua ocorrência e da atenção que o tema tem merecido nos últimos anos.

A Dra. Cristina Madaleno, Directora do Agrupamento José Cardoso Pires, falou da importância dos parceiros da escola e dos projectos que o Agrupamento tem implementado para fomentar uma cultura de cooperação e entreajuda, seguida do Dr. Fernando Reis. Depois a autora e a ilustradora apresentaram o livro de uma forma muito divertida e, no final, o jornal Voz da Escola colocou-lhes várias questões e os alunos da Unidade de Apoio à Multideficiência ofereceram um presente a Margarida Fonseca Santos e Raquel Pinheiro.
O Clube de Rádio iniciou depois a sua emissão para falar sobre o lançamento do livro, entrevistar dois alunos participantes no projecto Amigos Solidários e apresentar uma turma do 5º ano, que fez a leitura expressiva do texto.

O Comissário do PNL e a Secretária de Estado para a Igualdade encerraram a apresentação do livro, tendo-se seguido um lanche com um bolo decorado com a capa do livro e uma sessão de autógrafos muito concorrida.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Plaphoons num iPadO programa Plaphoons tem uma nova versão estável. Depois de um período de teste do novo formato interno das tabelas de comunicação, a versão 865 tem um conjunto de novidades muito úteis e algumas alterações que importa conhecer.
Se criou actividades com as novas versões do programa, já não pode abri-las com as versões anteriores. Se quiser converter tabelas antigas para o novo formato, existe uma opção no menu Ficheiro que converte todas as tabelas existentes numa pasta para o novo formato. PLA. Pode também converter tabelas para a plataforma ANDROID e para formato HTML, podendo depois ser exportadas e lidas nos dispositivos móveis.
Com vários alunos a usar o mesmo computador, pode criar diferentes configurações (com ou sem varimento, por exemplo) e abri-las de acordo com as necessidades de cada criança.
Uma nova opção Fixar o cursor à célula, criada para facilitar o controlo pelo olhar (menu Opções) foi também adicionada a pedido da empresa Iribond.
Foram, claro, traduzidas para português todas as opções possíveis.
Uma das opções mais interessantes existentes, ainda que não seja recente, é o Jogo Saber qual é (menu Opções 2). Ao activar esta opção, no menu ou com a tecla de função F2, o programa vai questionando o utilizador sobre os símbolos da tabela que está aberta - é uma forma de realizar autonomamente a aprendizagem de símbolos.

"O silêncio da ausência de fala nunca é de ouro. Todos temos que comunicar e interagir uns com os outros...Não apenas de uma forma mas de todas as formas possíveis. É uma necessidade humana fundamental, um direito humano fundamental. E muito mais que isso, é uma energia humana fundamental." (Bob Williams, 2000)

educar para a diversidade É já amanhã que começa o Ciclo de Seminários Educar na e para a diversidade: Tecnologias de Apoio para a Inclusão!

As tecnologias de apoio desempenham um papel fundamental na inclusão dos alunos com Necessidades Educativas Especiais. Em muitos casos, o seu papel é o de serem ferramentas excepcionais para que os utilizadores de sistemas aumentativos de comunicação possam expressar-se plenamente. Congratulamo-nos, por isso, com a escolha da temática da comunicação para iniciar este Ciclo.

O acolhimento aos participantes está previsto para as 16h:30. A partir das 17h, inicia o tema unificador deste dia, o Espectro da Comunicação, tendo sido convidados como oradores alguns especialistas nesta área. Na sessão de abertura contaremos com a presença de Abel Baptista, da Comissão de Educação Ciência e Cultura; Joaquim Melro, do Centro de Formação António Sérgio; José António Sousa, do Agrupamento de Escolas D. Dinis; Sofia Figueiredo, da Associação de Famílias e Amigos dos Surdos; Assunção Ataíde, do Agrupamento de Escolas Martim de Freitas e David Fonseca, da SUPERA.

Das 18:30 às 19:30, Rui Ferreira irá moderar as intervenções apresentadas na primeira parte, seguindo-se um coffee break de 30 minutos.

Às 19:30 tem início a segunda parte, com as comunicações Comunicação e empowerment dos surdos, apresentada por Joaquim Melro, da Universidade de Lisboa, e Comunicação Aumentativa: Importância pedagógica das tecnologias de apoio, apresentada por Rui Fernandes, do CANTIC.

Após as comunicações, abre-se um espaço para debate, que se prolongará até às 20:30.

Pode descarregar Programa do primeiro dia do Ciclo de Seminários TAI.

Para ver mais fotos consulte o Flickr do CANTIC.

Este slideshow necessita de JavaScript.

1

Várias opções de cores no PictoSelectorO Picto-Selector, de que falámos há algumas semanas quando da tradução do site de suporte para português, esconde muitas possibilidades que só ficam disponíveis se escolhermos o Utilizador Avançado, no menu Configurações. Apesar da escolha deste modo de trabalho poder tornar a utilização do programa mais complexa, há opções que convém conhecer para, em último caso, activarmos o modo de Utilizador Avançado quando as precisarmos.

Uma das observações constantemente repetidas pelos professores ao trabalharmos com tabelas de comunicação refere-se à necessidade de encontrar formas de minimizar os custos de impressão. O Picto-Selector oferece várias possibilidades de alterar as cores, permitindo adequá-las a fins específicos (por exemplo, escolhendo cores para alunos com algum tipo de défice visual) ou prolongar a vida útil dos tinteiros. Pode mudar a cor de fundo (para usar a chave de Fitzgeral, por exemplo) mudar as cores dos pictogramas, etc. Como Utilizador Avançado, as opções Antes de colorir e Desaparecer (ou Desvanecer) deixam mudar as cores dos pictogramas para Negativo ou Tons de Cinza, substituir cores individualmente ou alterar o grau de transparência. Experimente.

Se tem usado o Picto-Selector, sabe que não existe forma mais simples de pesquisar pictogramas em várias bibliotecas de símbolos. O que pode não ter reparado é que a última versão disponível tem pela primeira vez totalmente traduzidos os símbolos ARASAAC em português! Esperamos que possa utilizá-los com os seus alunos e, se encontrar erros, não hesite em contactar-nos ou, alternativamente, inscrever-se como tradutor.

BOA PÁSCOA!

1

Ecrã inicial das actvidades do Plaphoons Chispas de LuzSe já se habituou a usar o Plaphoons, sabe que o programa foi especialmente criado para comunicação aumentativa mas pode também ser usado para actividades pedagógicas, como temos vindo a mostrar. As nossas propostas têm incidido na exploração de temas como o Carnaval, as roupas de inverno ou as férias de verão. A construção é linear - o primeiro ecrã introduz a actividade. Clicar envia para o segundo ecrã. A partir daqui, quando o aluno escolhe a resposta correcta, o Plaphoons abre o ecrã seguinte e assim sucessivamente até ao ecrã de conclusão.

O conjunto de actividades que hoje propomos, muito poeticamente chamado Chispas de Luz, é a tradução de actividades existentes no site do autor, Jordí Lagares, e apresenta um menu inicial a partir do qual o aluno pode explorar cores, quantidades, frutos, vogais, números e transportes. Cada actividade progride para níveis de complexidade mais elevados.

Utiliza voz de síntese e, mais uma vez, pode usar-se a possibilidade de, ao abrir um ecrã, ouvir uma mensagem inicial (escolher Ao abrir uma tabela, ler o conteúdo da primeira célula, no menu Opções)a que o aluno deve responder seleccionando a opção correcta. Caso queira ouvir novamente a mensagem inicial, pode premir o ícone do altifalante, no canto inferior direito do ecrã.

Descarregue o ficheiro comprimido Chispas de Luz, descomprima-o e, depois de lançar o programa Plaphoons, inicie as actividades a partir do ficheiro index.pla. Acrescente novos ecrãs para tornar o conjunto de actividades mais rico ou separe as actividades por níveis de complexidade. Partilhe os resultados com os seus colegas ou envie-nos para colocarmos aqui.

Exmplos de exploração em quadreo interactivo e tablet das receitas em PowerpointAo procurar ideias para o treino da Comunicação Aumentativa de um aluno, voltámos ao blogue PrAACtical AAC.

Criado pelas professoras de terapia da fala Robin Parker e Carole Zangari, apresenta regularmente conteúdos e actividades sobre Comunicação Aumentativa. Dentre os muitos recursos que merecem a visita ao blogue, destacamos hoje o artigo da Dra. Carol Goossens, sobre formas de cozinhar na sala de aula, em que apresenta receitas animadas em Powerpoint, ideais para quadros interactivos, que também podem ser acedidas por utilizadores de manípulos.

A maioria das receitas custa 5 dólares mas, infelizmente, estão em inglês e algumas opções - a qualidade das ilustrações e animações, os sons escolhidos, o espaço ocupado por alguns elementos gráficos de fundo - podem não apelar ao gosto de todos. No entanto, continuam a ser excelentes recursos que é possível traduzir, editar ou, como a Dra. Gossens propõe, enriquecidos com pictogramas. No artigo são apresentadas vários ideias de exploração.

Pode descarregar gratuitamente uma deliciosa receita de brownies e um interessante documento em PDF sobre como aproveitar melhor os tempos de preparação de comida, para conhecer melhor estes materiais.