1

Apesar de mexer só o dedo, isso não me impede de mexer o mundo. (David Varela)

O David Varela foi o primeiro aluno em Portugal a terminar a licenciatura por videoconferência. Escolheu Sociologia, no ISCTE, e conclui o curso em 2012. Em seguida, escolheu um mestrado em Economia Social e voltou ao ISCTE, tornando-se no primeiro aluno a frequentar o mestrado por videoconferência.
Fez parte da direção nacional da Associação Portuguesa de Doentes Neuromusculares entre 2013 e 2014 e, em meados de 2013, decidiu criar a Vem Vencer, uma associação de apoio a crianças, idosos e pessoas com deficiência. No ano seguinte, a Vem Vencer é declarada Instituição de Utilidade Pública.
Um dia, convidámo-lo para nos falar das vantagens e o papel das tecnologias na sua escolaridade e na sua vida. E fê-lo. Para além disso, encantou os ouvintes com o seu humor, a sua história e a sua forma de ser. Pode ver o vídeo da participação do David Varela legendado.

O David deixou-nos no dia 12 de fevereiro, serena e subitamente. Podemos dizer que era assim que geria o seu dia a dia, com a imediatez calma de quem queria viver uma vida plena e construir caminhos novos.

Ser o primeiro, para abrir portas para os primeiros. Porque todos somos primeiros. (David Varela)

Uma escola, uma iniciativa de e-learningO e-Learning Lab da ULisboa promove, no dia 9 de Novembro de 2016, na Reitoria da Universidade de Lisboa, o Seminário - Uma Escola Uma Iniciativa de e-Learning.

No seminário serão apresentados casos de boas práticas de integração das tecnologias digitais no ensino, identificados na ULisboa e serão disponibilizados workshops de produção de conteúdos, gravação de vídeo e utilização de videoconferência com recurso a sistemas disponibilizados pela Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN).

As sessões plenárias decorrem no Salão Nobre da Reitoria da Universidade de Lisboa e workshops são divididos entre a Sala de Conferências da Reitoria da Universidade de Lisboa e os estúdios da FCCN - FCT.

Para saber mais, descarregue o Programa do Seminário Uma Escola Uma Iniciativa de e-Learning.

O Seminário é gratuito mas é necessária inscrição prévia.

Susana Tavares e Sónia BártoloPara começar bem o ano lectivo, a Direcção do Agrupamento de Escolas de Alcabideche organizou uma reunião de professores para divulgação de alguns dos projectos apresentados no Encontro Partilhar Vale a Pena.

A professora Sónia Bártolo trabalha na Escola do Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão e, desde há vários anos, tem uma parceria com a professora Isabel Nunes, da Escola Básica de Alcabideche, de modo a criarem actividades conjuntas para os alunos que frequentam o espaço educativo do hospital e para as turmas da professora Isabel. Com a professora Susana Tavares, do CANTIC, apresentaram o conceito de TeleAula em hospital e os modelos educativos que a sustentam e uma parte das experiências pedagógicas que compõem estes anos de colaboração. Dos professores presentes, muitos foram também participantes desta história rica de inclusão.

Partilhar conhecimentos, projectos e histórias, e juntar-lhes o compromisso de tornar ainda melhor a etapa que agora começa é uma excelente forma de começar o novo ano e de inspiração para o continuarmos com disponibilidade e entrega.

Pode ver mais algumas fotos da reunião no álbum Partilhar Vale a Pena 2.

1

partilharvaleapenaO Encontro Partilhar Vale a Pena decorreu nos dias 7 e 8 de Julho, na Casa das Histórias Paula Rego. Durante estes dois dias, dezenas de professores responderam ao desafio do Centro de Formação de Escolas do Concelho de Cascais e mostraram de que forma contribuem para uma escola melhor para os alunos, para os professores e para o futuro de todos. Através da apresentação de materiais, actividades e projectos em contexto escolar no âmbito da Educação para a Ciência, Artes, Desporto e Leitura, perceberam-se vontades de mudança e o investimento constante na melhoria das aprendizagens e dos espaços educativos.

O CANTIC esteve presente para, com a professora Sónia Bártolo, da Escola do Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão e a professora Isabel Nunes, da Escola Básica de Alcabideche, falar sobre o Projecto TeleAula. Mais uma vez, foi possível levar a todos os presentes uma realidade muito especial de apoio aos alunos que, devido a doenças, se vêm impossiblitados de frequentar a escola. Para além da história da TeleAula em hospital e dos modelos educativos que a sustentam, foram apresentadas muitas fotos e projectos que são parte da vida da escolinha - desde actividades com a Escola da Alcabideche a projectos com parceiros portugueses e europeus, passando pelas aventuras de aprendizagem construídas no próprio hospital como a Viagem das Sementes ou as viagens dos paleontólogos à procura de ovos de dinossauro.

No painel 7, dedicado a projectos de boas práticas no âmbito da cidadania, o Agrupamento de Escolas IBN Mucana apresentou o Projecto InDisciplina, direccionado para a a gestão dos comportamentos no espaço escolar e o projecto A Horas Certas, para controlo da pontualidade às primeiras aulas.

O Agrupamento de Escolas da Parede falou de um projecto de Empreendedorismo e de algumas ideias de produtos criadas pelos alunos como uma banda térmica que permite controlar visualmente a temperatura dos recipientes no fogão.

A comunicação TIC intergeracional, da Escola Secundária de Cascais, apresentou um projecto em que os mais novos trabalharam com idosos ensinando-os a utilizar o computador. Entre outras histórias deliciosas, Cristina Sarmento contou a de uma senhora que construiu um teclado de cartão para treinar em casa!

Pode ver fotos destes dias no site do Encontro e ter acesso a algumas das comunicações apresentadas.

Professoras das escolas de hospital, CANTIC e directora da EB23 José Cardoso PiresA reunião anual da rede de escolas de hospital do Projeto TeleAula, com o Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão, o Hospital de Dona Estefânia, o Hospital de Santa Maria e o Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil decorreu hoje, na EB23 José Cardoso Pires. Aos professores dos hospitais juntou-se a professora Isabel, da EB 23 de Alcabideche.

Como sempre, depois da recepção e distribuição de pastas, tivemos um espaço para apresentação do encontro, em que falámos de algumas possibilidades para o próximo ano. Depois, cada escola de hospital partilhou as actividades realizadas durante o ano lectivo e discutiram-se alguns dos desafios que vão surgindo na relação com as escolas de origem e com as estruturas hospitalares.

O almoço partilhado, pleno de iguarias e boa disposição, serviu também para outras conversas que, embora importantes, não cabem no espaço para trabalho.

A parte da tarde foi um brainstorming de ideias para a actividade magna que queremos concretizar no próximo ano lectivo.

O tema condutor do ano é Mala do viajante, tendo por referência a proclamação pelas Nações Unidas do ano de 2017 como Ano Internacional de Turismo Sustentável para o Desenvolvimento. Já se falou de viagens no tempo, viagens interiores, viagens musicais, viagens literárias, viagens por espaços e com meios especiais e, certamente, durante o próximo ano veremos muitas viagens científicas, robóticas e mesmo domésticas mas sempre cheias de aventuras e aprendizagens.

1

Logótipos de eventos no Brasil e do Dia da Programação e da Robótica

No dia 16 de outubro, participámos no III Seminário Nacional de Práticas de Ensino em Sala de Aula (e I Seminário Internacional de Práticas Pedagógicas Inovadoras), que decorreu em Curitiba e que terá uma nova edição em São Paulo na próxima sexta-feira. Este evento surge igualmente associado ao Congresso Internacional ticEDUCA 2016, que o Instituto de Educação da Universidade de Lisboa dinamiza desde 2010 e onde se procura reunir investigadores e profissionais de educação para repensar a organização das instituições e práticas educativas, focando-se temas como novas perspectivas teóricas sobre o ensino e aprendizagem, projectos e práticas de inovação curricular, ambientes virtuais de aprendizagem e habitats digitais, desenvolvimento profissional de professores e educadores, e-learning e aplicações educativas emergentes.
Este Encontro realizou-se presencialmente na Universidade Positivo mas teve uma forte componente virtual: foi possível participar nas conferências online e muitas comunicações foram apresentadas por videoconferência.
Apresentámos uma comunicação intitulada Todos os sonhos do mundo: Impactos da tecnologia na inclusão. Falámos do papel dos Centros de Recursos TIC em Portugal. Contámos as histórias de três alunos que tiveram um percurso escolar marcado pela utilização de TeleAula. E aproveitámos o que aprendemos com estas três histórias de vida para falar da importância das tecnologias de apoio na inclusão, sobretudo quando essas tecnologias são motor de actividades e projectos que transcendem a escolaridade.
Para saber mais, visite a página do Seminário Internacional de Práticas Pedagógicas Inovadoras.

No dia 17, participámos no Dia da Programação e Robótica, uma iniciativa da Direcção Geral de Educação integrada na CodeWeek e realizada na Escola Secundária D. Dinis.
Moderámos o painel A Robótica aplicada à saúde e foram apresentados três projectos, cada um deles fazendo a ligação entre a educação e a saúde de forma muito específica.
A professora Filomena Soares, do departamento de Eletrónica Industrial da Universidade do Minho e Investigadora do Centro Algoritmi, apresentou o Zeca, um robot que foi concebido para interagir com crianças autistas.
O professor Jaime Rei lecciona Tecnologias de Informação e Comunicação e Educação Tecnológica e é Coordenador do Clube de Róbotica do Agrupamento de Escolas de São Gonçalo, em Torres Vedras. O Professor do ano 2014-2015 de Torres Vedras falou sobre uma mão biónica, um projecto de alunos do 7º ano de escolaridade em que envolveram também profissionais da saúde.
O professor João Sequeira, do Instituto Superior Técnico, é responsável pela Unidade Curricular de Robótica e Coordenador do projeto Europeu MOnarCH - Multi-Robot Cognitive Systens Operating in Hospitals. Apresentou o Gasparzinho, o robot conhecido por deambular pelos espaços da pediatria do IPO interagindo com as crianças – e adultos! – que ali estão internados ou trabalham.

DSC_2162Em 1999, o CANTIC montou dois sistemas de videoconferência no Hospital Dona Estefânia, de modo a permitir a um aluno hospitalizado participar nas aulas da Escola n.º 94. Apesar da escola não estar afastada da enfermaria mais do que alguns metros, mesmo assim o aluno não podia deslocar-se lá.
Com 8 anos, o Nuno Vicente tornou-se o primeiro aluno a ser apoiado pelo CANTIC em ambiente hospitalar no âmbito do projecto TeleAula.
O custo dos sistemas foi suportado por um protocolo assinado pelo Ministério da Educação, pelo Ministério da Saúde e pela Portugal Telecom.
Para as comemorações do 138º aniversário, o Hospital Dona Estefânia convidou o Nuno vicente para falar sobre o percurso que, com apenas quatro anos, iniciou no Hospital até à actualidade.
A Dra. Eulália Ribeiro apresentou o livro Sou Feliz à Minha Maneira, ajudando a uma leitura global desta história de vida. Destacou a referência aos adultos importantes para a vida do Nuno, as actividades de hospital durante um internamento de vários anos, o papel da família e a importância da tecnologia. Terminou a sua apresentação com a leitura do poema Consciência.
Agora que está no terceiro ano de Ciência Política, no ISCTE, o Nuno falou da vida no Hospital, das dificuldades, de algumas das histórias que lá viveu e dos sonhos, de escrita e não só, que lhe guiam as decisões. No final, toda a sala se levantou para aplaudir a coragem deste jovem que não deixou que a doença o marcasse para sempre e que decidiu ser feliz à sua maneira.
Parabéns, Nuno Vicente!

Este slideshow necessita de JavaScript.

“Tive vontade de voltar a escola
mas o doutor não deixou" (Tim & Rui Veloso)

A escola, enquanto lugar de aprendizagem e socialização por excelência, não admite interrupções. Para uma criança que fica retida em casa ou que é obrigada a conviver com o estranho mundo dum hospital, manter a ligação à escola não é uma imposição sem sentido. Pelo contrário, este tempo pode ser usado para contactar com novos professores, realizar actividades escolares diversas, recuperar matérias, preparar-se para o regresso à escola. O Dr, Mário Sousinha, médico no IPO, dizia que o internamento na vida das crianças é temporário. O que não é temporário, como a escola, deve ser sempre oferecido ao aluno. De facto, esta continuidade tem benefícios pedagógicos inegáveis, para além de minimizar os efeitos negativos de centrar-se demasiado na doença.

...continue a ler "Da minha cama vejo a escola"

No dia 10 de Julho decorreu mais uma reunião anual da rede de escolas de hospital do projeto TeleAula (Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão, Hospital de Dona Estefânia, Hospital de Santa Maria e Instituto Português de Oncologia). Para além das professoras dos hospitais, contámos com a presença de professores de duas escolas de referência - a EB 2, 3 de Alcabideche (professora Isabel) e a EBI da Bobadela (professores Carlos, Renato e Victor).

Todos os anos, reunimos para partilhar o trabalho desenvolvido ao longo do ano e falar sobre as dificuldades sentidas e as vitórias alcançadas. Com base nas aprendizagens realizadas e partindo de um tema comum, definimos as ideias que conduzirão à planificação de atividades do novo ano lectivo.

Neste 17º Encontro, definimos como tema condutor do ano "Ideias com Luz" que tem por referência a proclamação pelas Nações Unidas do ano 2015 como o Ano Internacional da Luz e das Tecnologias Baseadas na Luz.

Assim, desde a exploração científica da luz - passando por histórias relacionadas com a luz e por atividades concretas como a proposta de um dia na escola sem luz e a promoção de energias alternativas - às possíveis parcerias com entidades culturais e empresariais, surgiram ideias que vão ocupar os alunos das escolas de hospital em actividades criativas de elevado valor pedagógico. Além disso, as magníficas propostas das escolas de referência, as tarefas enviadas pelas escolas de origem dos alunos e as parcerias de anos anteriores com museus prometem dias muito animados nas escolas de hospital.

Basta juntar dois novos grandes projectos (um interno e um europeu), para ter a certeza de que 2014-2015 vai ser um ano extraordinário de dedicação, desafio, partilha e muitas novidades!

No vídeo recolhemos alguns momentos que fizeram do 17º Encontro mais um evento para recordar.

[Notícia publicada também no blogue das escolas de hospital onde pode visualizar excertos das apresentações do 17º Encontro].

Este slideshow necessita de JavaScript.

No dia 4 de Julho participámos no Encontro de Professores sobre a Utilização Educativa das TIC TIC@Portugal'14. A parte da tarde foi dedicada a workshops e partilha de boas práticas. O CANTIC apresentou dois testemunhos de dinâmicas de TeleAula bem distintos.

Do meu sofá verde vejo a escola – Impactos da TeleAula num projeto de vida mostrou a utilização da TeleAula por alunos em situação de domicílio que, por motivos de doença crónica, não podem frequentar presencialmente a escola. Nesta comunicação, contámos com o testemunho do David Varela que levou esta dinâmica ao ensino superior, tornando-se no primeiro aluno a licenciar-se em Portugal por videoconferência. O David criou recentemente a associação de apoio comunitário Vem Vencer e, em Setembro, vai voltar à Faculdade para tirar o mestrado em economia social. Está disponível o resumo da comunicação.

A apresentação do projeto  Let’s animate, dinamizado pela professora Betina Santos, de uma escola de 1º ciclo de Montemor-o-Novo, contou com a participação ativa da escola de hospital de Alcoitão , pelo que também contámos com a presença da professora Sónia Bártolo. Na comunicação Let's animate - Criatividade e Inclusão num projeto de eTwinning apresentámos também a rede de escolas de hospital com o projeto TeleAula (Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão, Hospital de Dona Estefânia, Hospital de Santa Maria e Instituto Português de Oncologia), como funciona, os modelos pedagógicos associados e os projetos que estas escolas desenvolvem.

Como sempre, pode acompanhar o trabalho das escolas de hospital no respetivo blogue.