Saltar para o conteúdo

Alunos de Alcoitão em videoconferênciaNo dia 16 de Janeiro, os alunos da Escola José Cardoso Pires que integram a iniciativa Líderes Digitais tiveram uma sessão de formação sobre as possibilidades e desafios da internet.

Para além destes jovens, estiveram também presentes, através de videoconferência, alunos internados na Escola do Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão (CMRA). Desta forma, abrimos novamente a Escola José Cardoso Pires à realidade hospitalar e, no hospital, os alunos tiveram mais uma oportunidade de conversar, aprender e fazer novos amigos. Para os alunos em internamento, o tempo sem actividades especificas no hospital pode facilmente desembocar em dependência online e no surgimento de comportamentos pouco seguros. Com esta sessão quisemos iniciar uma colaboração regular no sentido de ajudar a minimizar os comportamentos de risco e criar uma cultura de utilização saudável e avisada dos recursos e ferramentas digitais.

A sessão iniciou com um diálogo sobre os perigos e vantagens da internet e, em seguida, abordaram-se temas como o plágio, informação fidedigna, dependência online, sexting e pegada digital.

Para isso, contámos com os muitos recursos (informação geral, vídeos, tiras de BD,...) disponíveis sobretudo nas páginas da Seguranet e Internet Segura e com o enorme entusiasmo e vontade de participar de todos os alunos.

A sessão foi dinamizada pela Dra. Sílvia Leite, da Biblioteca Escolar da Escola José Cardoso Pires, pela Dra. Sónia Bártolo da Escola do CMRA (visite a página das Escolas de Hospital) e pelo CANTIC (CRTIC Amadora).

A Iniciativa Líderes Digitais visa a promoção de comportamentos de utilização segura da internet e dos dispositivos móveis, dinamizada por jovens nas Comunidades Educativas. Pode obter mais informação sobre esta iniciativa na página Líderes Digitais da Seguranet.

Para ver algumas fotos da sessão, visite o álbum Líderes Digitais em Alcoitão.

 A Lei n.º 71/2009 de 6 de Agosto criou o regime especial de protecção de crianças e jovens com doença oncológica. Entre outras medidas, este regime refere o apoio especial educativo, com o objectivo de beneficiar a frequência às aulas, contribuir para a aprendizagem e sucesso escolar e favorecer a plena integração das crianças e jovens com doença oncológica através de condições especiais de avaliação e frequência escolar; apoio educativo individual e ou no domicílio, sempre que necessário; adaptação curricular e utilização de equipamentos especiais de compensação.

Com a publicação da Portaria n.º 350-A/2017 de 14 de Novembro, foi regulamentado o procedimento e as condições para a concessão das medidas educativas especiais e o regime da sua implementação e acompanhamento. O apoio educativo depende das necessidades concretas de cada criança ou jovem explicitando o diploma que o apoio individual pode realizar-se em contexto escolar, hospitalar ou no domicílio, presencial ou à distância, através da utilização de meios informáticos de comunicação. Desta forma, é consagrada em Diário da República uma prática de muitas escolas - que, autonomamente ou através do CRTIC, têm implementado sistemas de videoconferência para apoio a alunos - e também a prática de vários hospitais portugueses (na região de Lisboa, ver o blogue Escolas de Hospital).

Esperamos, entretanto, que esta explicitação das formas de apoio a alunos com doença oncológica possa ter efeitos multiplicadores não só no número de crianças acompanhadas como no âmbito deste apoio - muitas crianças com doenças crónicas e outras problemáticas poderão certamente beneficiar de apoio domiciliário através de meios informáticos.

A inclusão passa também pela resposta às necessidades destes alunos, com os meios já existentes nas escolas e, eventualmente, outros que venham a ser disponibilizados.

Pode consultar os dois documentos a partir da nossa página de Legislação ou ler na página do Diário da República Electrónico a Lei n.º 71/2009 de 6 de Agosto e a Portaria n.º 350-A/2017 de 14 de Novembro.

 Decorreu no dia 6 de Julho, na Escola José Cardoso Pires, a reunião da rede de escolas de hospital do projecto TeleAula (Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão, Hospital de Dona Estefânia, Hospital de Santa Maria e Instituto Português de Oncologia). Às professoras dos hospitais e ao CANTIC juntou-se o professor Carlos, da EBI da Bobadela, que desenvolve regularmente actividades através de videoconferência com o HDE e o IPO.

Este encontro anual tem como objectivos a partilha do trabalho do ano lectivo e dos aspectos positivos e negativos registados e a definição da linha temática que ajudará a definir uma parte das actividades do ano lectivo.

Como tema para o ano de 2017-18, tomámos da União Europeia o Ano Europeu do Património Cultural com o qual se pretende incentivar a partilha e a apreciação do património cultural da Europa enquanto recurso partilhado, sensibilizar para a história e os valores comuns e reforçar o sentimento de pertença a um espaço europeu comum e decidimo-nos pelo mote Nós Somos Cultura.

As propostas de trabalho e colaboração passam assim pela valorização dos monumentos e de muitos outros aspectos que conformam a nossa cultura e nos identificam enquanto país. Mais uma vez, vamos socorrer-nos das parcerias com diferentes museus e com as escolas de referência para celebrar e conhecer melhor o que nos faz portugueses. Nesta árdua tarefa, contámos com a visita e ajuda da colega Sara e da Alice.

O almoço partilhado foi um momento extraordinário de descanso, convívio, boa disposição e partilha.

À tarde, tentámos fazer conviver os problemas de internet com as aprendizagens possíveis na actualização da nova página das escolas de hospital que pode visitar em www.escolasdehospital.pt.

Brevemente colocaremos aqui Fotos deste Encontro no álbum 20º Encontro TeleAula.

Papa Francisco

Só podemos construir o futuro mantendo-nos juntos, sem excluir ninguém (Papa Francisco)

Depois de algumas leituras sobre as virtudes e limitações dos Recursos Educativos Abertos e sobre a eliminação de barreiras como a necessidade da presença física em eventos (a propósito, Conferência OER2017 ou Open: The Philosophy and Practices that are Revolutionizing Education and Science) deparámos com um exemplo de palestra tornada possível através da presença virtual.

Poucos dias depois da sua visita a Fátima, pareceu-nos oportuno partilhar esta palestra com a mensagem que o Papa Francisco dirigiu aos participantes da conferência TED 2017, reunidos em Vancouver, no Canadá, no dia 25 de Abril.

A partir do tema da conferência The Future You, Francisco lembra que todos somos importantes na criação do futuro e de uma sociedade inclusiva, de esperança, solidariedade e ternura.

Todos precisamos de todos.

O futuro está nas mãos das pessoas que se reconhecem como fazendo parte de um "nós".

A existência de cada um de nós está interligada à dos outros - a vida não é tempo que passa mas tempo de encontro (Papa Francisco)

2

Oradores na homenagem ao David Varela

Todos somos primeiros (David Varela)

No dia 2 de Maio, a Escola de Sociologia e Políticas Públicas do ISCTE organizou as suas primeiras Jornadas Pedagógicas. Para iniciar os trabalhos deste encontro, a organização escolheu homenagear o David Varela, o primeiro aluno a licenciar-se com recurso exclusivo a um sistema de videoconferência e que, por isso, dizia que tinha sido o primeiro do que gostava que fossem muitos primeiros porque todos somos primeiros.

Nesta sessão, tivemos oportunidade de rever excertos de um vídeo com uma intervenção do David (que pode ver no artigo Homenagem a um vencedor) e a professora Margarida Perestrelo, o professor João Monteiro, a mãe do David, e uma ex-colega de curso do David falaram do privilégio de terem partilhado momentos fundamentais das suas vidas com o David Varela.

Nesta homenagem, soando também a declaração programática do que se pretendia para estas jornadas, referiu-se muitas vezes a importância da relação professor-aluno, a primazia das pessoas sobre a ditadura dos números ou o desafio que representou o David para o ensino superior. Vencido este desafio, a melhor homenagem é valorizar o exemplo deste aluno e continuar a sua obra, ajudando a criar uma Universidade verdadeiramente para todos.

Nas palavras de Margarida Perestrelo, o David foi "um aluno muito querido e estimado por todos, alunos, docentes e funcionários, que em muito contribuiu para que o Ensino Superior, e o ISCTE-IUL em particular, seja um ensino inclusivo permitindo que os alunos que não têm possibilidade de acompanhar as aulas fisicamente o possam fazer por videoconferência".

1

Apesar de mexer só o dedo, isso não me impede de mexer o mundo. (David Varela)

O David Varela foi o primeiro aluno em Portugal a terminar a licenciatura por videoconferência. Escolheu Sociologia, no ISCTE, e conclui o curso em 2012. Em seguida, escolheu um mestrado em Economia Social e voltou ao ISCTE, tornando-se no primeiro aluno a frequentar o mestrado por videoconferência.
Fez parte da direção nacional da Associação Portuguesa de Doentes Neuromusculares entre 2013 e 2014 e, em meados de 2013, decidiu criar a Vem Vencer, uma associação de apoio a crianças, idosos e pessoas com deficiência. No ano seguinte, a Vem Vencer é declarada Instituição de Utilidade Pública.
Um dia, convidámo-lo para nos falar das vantagens e o papel das tecnologias na sua escolaridade e na sua vida. E fê-lo. Para além disso, encantou os ouvintes com o seu humor, a sua história e a sua forma de ser. Pode ver o vídeo da participação do David Varela legendado.

O David deixou-nos no dia 12 de fevereiro, serena e subitamente. Podemos dizer que era assim que geria o seu dia a dia, com a imediatez calma de quem queria viver uma vida plena e construir caminhos novos.

Ser o primeiro, para abrir portas para os primeiros. Porque todos somos primeiros. (David Varela)

""Hoje é #DiaDaInternetSegura, diz-nos a Google.

Mas primeiro já o tinha dito a Equipa de Recursos e Tecnologias Educativas da Direção-Geral da Educação que organizou para hoje uma sessão de videoconferência sob o tema Marca a diferença: Unidos por uma Internet melhor, de forma a comemorar o Dia da Internet mais Segura. As iniciativas que têm sido lançadas pretendem informar e proteger os utilizadores através da criação de materiais informativos e canais de apoio divulgados no site Seguranet e em eventos por todo o país.

A sessão de videoconferência Seguranet integra-se na iniciativa Líderes Digitais, que visa a promoção de comportamentos de utilização segura da internet, através da formação de jovens que possam ser mensageiros da utilização responsável das tecnologias digitais junto dos seus colegas e dos adultos da comunidade educativa.

Durante a sessão, que decorreu na EB23 José Cardoso Pires e em muitos outros pontos do país, foram partilhados materiais que podem ser usados para trabalhar temáticas como a pegada digital, o bullying, o cyberbullying, etc.

Dentre eles, o portal The Web We Want agrupa um conjunto de recursos estruturados como planos de aula, um manual para adolescentes e um manual para educadores que facilitam a tarefa de alunos e docentes no sentido de promover hábitos que ajudem à criação da internet que queremos.

Deixamos também a apresentação que serviu de base à sessão de videoconferência Seguranet (ficheiro Powerpoint, 9 MB) e que contém apontadores para muito mais recursos.

Na sua escola, que alunos utilizam o computador e a internet diariamente e são efectivamente Lideres Digitais? Desafie-os a receber formação para serem conselheiros Seguranet!

Uma escola, uma iniciativa de e-learningO e-Learning Lab da ULisboa promove, no dia 9 de Novembro de 2016, na Reitoria da Universidade de Lisboa, o Seminário - Uma Escola Uma Iniciativa de e-Learning.

No seminário serão apresentados casos de boas práticas de integração das tecnologias digitais no ensino, identificados na ULisboa e serão disponibilizados workshops de produção de conteúdos, gravação de vídeo e utilização de videoconferência com recurso a sistemas disponibilizados pela Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN).

As sessões plenárias decorrem no Salão Nobre da Reitoria da Universidade de Lisboa e workshops são divididos entre a Sala de Conferências da Reitoria da Universidade de Lisboa e os estúdios da FCCN - FCT.

Para saber mais, descarregue o Programa do Seminário Uma Escola Uma Iniciativa de e-Learning.

O Seminário é gratuito mas é necessária inscrição prévia.

""Foi recentemente publicada em Diário da República a Portaria n.o 254/2016, de 26 de setembro, que cria uma experiência-piloto de ensino a distância, no âmbito da oferta formativa do ensino secundário na modalidade de ensino recorrente. Esta experiência foi chamada Ensino Secundário Recorrente a Distância (ES-RaD).

O ES-RaD é oferecido na modalidade de b-learning e tem como destinatários alunos com mais de 18 anos que não completaram o ensino secundário. Existe também a possibilidade de frequência para alunos que, aos 16 anos, pretendam frequentar um sistema modular de formação devido a incompatibilidade com uma actividade laboral ou que estejam em risco de abandono escolar.

Pode ler a Portaria n.o 254/2016 na íntegra na página do Diário da República.

Susana Tavares e Sónia BártoloPara começar bem o ano lectivo, a Direcção do Agrupamento de Escolas de Alcabideche organizou uma reunião de professores para divulgação de alguns dos projectos apresentados no Encontro Partilhar Vale a Pena.

A professora Sónia Bártolo trabalha na Escola do Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão e, desde há vários anos, tem uma parceria com a professora Isabel Nunes, da Escola Básica de Alcabideche, de modo a criarem actividades conjuntas para os alunos que frequentam o espaço educativo do hospital e para as turmas da professora Isabel. Com a professora Susana Tavares, do CANTIC, apresentaram o conceito de TeleAula em hospital e os modelos educativos que a sustentam e uma parte das experiências pedagógicas que compõem estes anos de colaboração. Dos professores presentes, muitos foram também participantes desta história rica de inclusão.

Partilhar conhecimentos, projectos e histórias, e juntar-lhes o compromisso de tornar ainda melhor a etapa que agora começa é uma excelente forma de começar o novo ano e de inspiração para o continuarmos com disponibilidade e entrega.

Pode ver mais algumas fotos da reunião no álbum Partilhar Vale a Pena 2.

1

partilharvaleapenaO Encontro Partilhar Vale a Pena decorreu nos dias 7 e 8 de Julho, na Casa das Histórias Paula Rego. Durante estes dois dias, dezenas de professores responderam ao desafio do Centro de Formação de Escolas do Concelho de Cascais e mostraram de que forma contribuem para uma escola melhor para os alunos, para os professores e para o futuro de todos. Através da apresentação de materiais, actividades e projectos em contexto escolar no âmbito da Educação para a Ciência, Artes, Desporto e Leitura, perceberam-se vontades de mudança e o investimento constante na melhoria das aprendizagens e dos espaços educativos.

O CANTIC esteve presente para, com a professora Sónia Bártolo, da Escola do Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão e a professora Isabel Nunes, da Escola Básica de Alcabideche, falar sobre o Projecto TeleAula. Mais uma vez, foi possível levar a todos os presentes uma realidade muito especial de apoio aos alunos que, devido a doenças, se vêm impossiblitados de frequentar a escola. Para além da história da TeleAula em hospital e dos modelos educativos que a sustentam, foram apresentadas muitas fotos e projectos que são parte da vida da escolinha - desde actividades com a Escola da Alcabideche a projectos com parceiros portugueses e europeus, passando pelas aventuras de aprendizagem construídas no próprio hospital como a Viagem das Sementes ou as viagens dos paleontólogos à procura de ovos de dinossauro.

No painel 7, dedicado a projectos de boas práticas no âmbito da cidadania, o Agrupamento de Escolas IBN Mucana apresentou o Projecto InDisciplina, direccionado para a a gestão dos comportamentos no espaço escolar e o projecto A Horas Certas, para controlo da pontualidade às primeiras aulas.

O Agrupamento de Escolas da Parede falou de um projecto de Empreendedorismo e de algumas ideias de produtos criadas pelos alunos como uma banda térmica que permite controlar visualmente a temperatura dos recipientes no fogão.

A comunicação TIC intergeracional, da Escola Secundária de Cascais, apresentou um projecto em que os mais novos trabalharam com idosos ensinando-os a utilizar o computador. Entre outras histórias deliciosas, Cristina Sarmento contou a de uma senhora que construiu um teclado de cartão para treinar em casa!

Pode ver fotos destes dias no site do Encontro e ter acesso a algumas das comunicações apresentadas.

Professoras das escolas de hospital, CANTIC e directora da EB23 José Cardoso PiresA reunião anual da rede de escolas de hospital do Projeto TeleAula, com o Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão, o Hospital de Dona Estefânia, o Hospital de Santa Maria e o Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil decorreu hoje, na EB23 José Cardoso Pires. Aos professores dos hospitais juntou-se a professora Isabel, da EB 23 de Alcabideche.

Como sempre, depois da recepção e distribuição de pastas, tivemos um espaço para apresentação do encontro, em que falámos de algumas possibilidades para o próximo ano. Depois, cada escola de hospital partilhou as actividades realizadas durante o ano lectivo e discutiram-se alguns dos desafios que vão surgindo na relação com as escolas de origem e com as estruturas hospitalares.

O almoço partilhado, pleno de iguarias e boa disposição, serviu também para outras conversas que, embora importantes, não cabem no espaço para trabalho.

A parte da tarde foi um brainstorming de ideias para a actividade magna que queremos concretizar no próximo ano lectivo.

O tema condutor do ano é Mala do viajante, tendo por referência a proclamação pelas Nações Unidas do ano de 2017 como Ano Internacional de Turismo Sustentável para o Desenvolvimento. Já se falou de viagens no tempo, viagens interiores, viagens musicais, viagens literárias, viagens por espaços e com meios especiais e, certamente, durante o próximo ano veremos muitas viagens científicas, robóticas e mesmo domésticas mas sempre cheias de aventuras e aprendizagens.

“Tive vontade de voltar a escola
mas o doutor não deixou" (Tim & Rui Veloso)

A escola, enquanto lugar de aprendizagem e socialização por excelência, não admite interrupções. Para uma criança que fica retida em casa ou que é obrigada a conviver com o estranho mundo dum hospital, manter a ligação à escola não é uma imposição sem sentido. Pelo contrário, este tempo pode ser usado para contactar com novos professores, realizar actividades escolares diversas, recuperar matérias, preparar-se para o regresso à escola. O Dr, Mário Sousinha, médico no IPO, dizia que o internamento na vida das crianças é temporário. O que não é temporário, como a escola, deve ser sempre oferecido ao aluno. De facto, esta continuidade tem benefícios pedagógicos inegáveis, para além de minimizar os efeitos negativos de centrar-se demasiado na doença.

...continue a ler "Da minha cama vejo a escola"

No dia 10 de Julho decorreu mais uma reunião anual da rede de escolas de hospital do projeto TeleAula (Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão, Hospital de Dona Estefânia, Hospital de Santa Maria e Instituto Português de Oncologia). Para além das professoras dos hospitais, contámos com a presença de professores de duas escolas de referência - a EB 2, 3 de Alcabideche (professora Isabel) e a EBI da Bobadela (professores Carlos, Renato e Victor).

Todos os anos, reunimos para partilhar o trabalho desenvolvido ao longo do ano e falar sobre as dificuldades sentidas e as vitórias alcançadas. Com base nas aprendizagens realizadas e partindo de um tema comum, definimos as ideias que conduzirão à planificação de atividades do novo ano lectivo.

Neste 17º Encontro, definimos como tema condutor do ano "Ideias com Luz" que tem por referência a proclamação pelas Nações Unidas do ano 2015 como o Ano Internacional da Luz e das Tecnologias Baseadas na Luz.

Assim, desde a exploração científica da luz - passando por histórias relacionadas com a luz e por atividades concretas como a proposta de um dia na escola sem luz e a promoção de energias alternativas - às possíveis parcerias com entidades culturais e empresariais, surgiram ideias que vão ocupar os alunos das escolas de hospital em actividades criativas de elevado valor pedagógico. Além disso, as magníficas propostas das escolas de referência, as tarefas enviadas pelas escolas de origem dos alunos e as parcerias de anos anteriores com museus prometem dias muito animados nas escolas de hospital.

Basta juntar dois novos grandes projectos (um interno e um europeu), para ter a certeza de que 2014-2015 vai ser um ano extraordinário de dedicação, desafio, partilha e muitas novidades!

No vídeo recolhemos alguns momentos que fizeram do 17º Encontro mais um evento para recordar.

[Notícia publicada também no blogue das escolas de hospital onde pode visualizar excertos das apresentações do 17º Encontro].

Logotipo ISAAC 2014Uma boa surpresa para este ano foi a notícia de que a 16ª Conferência Internacional ISAAC, sob o tema DESCOBRIR A COMUNICAÇÃO/DISCOVER COMMUNICATION, se realizaria em Lisboa de 21 a 24 de Julho de 2014. É um evento gigantesco, com um significado e impacto proporcionais para empresas, utilizadores e seus familiares e profissionais da área da Comunicação Aumentativa.

Infelizmente, o custo da Conferência é elevado, pelo que muitos interessados não poderiam estar presentes. Uma excelente notícia, por isso, é poder ser voluntário e trabalhar 2 dos 4 dias da Conferência e participar gratuitamente nas diferentes actividades nos dois dias restantes. Para saber mais, leia a Carta Voluntários ISAAC 2014. Para se inscrever como voluntário, preencha o formulário Voluntários ISAAC 2014.

TIC@Portugal'14

É já no dia 4 de Julho, sexta-feira, que se realiza o Encontro TIC@Portugal - Encontro de Professores sobre Utilização Educativa das TIC. Esta iniciativa da EDUCOM consta de um programa comum e de programas específicos a decorrer em paralelo em vários pontos do país. Nós vamos estar presentes no Monte da Caparica, no espaço de divulgação de boas práticas para falar sobre TeleAula. Para saber mais sobre o programa nos vários locais, inscrição e outras informações, consulte a página do evento.

Computador numa abóboraUm jovem serralheiro português começou a cultivar abóboras gigantes no ano passado e os proventos decorrentes da venda têm sido usados para ajudar em causas solidárias. Actualmente, João Montes quer criar uma abóbora com mais de duzentos quilos para ajudar uma menina com fibrose quística.

Em 1998, o CANTIC submeteu o projecto TeleAula ao Programa Nónio Séc. XXI. Quando o projecto foi aprovado, adquirimos um sistema de videoconferência para que um aluno com fibrose quística pudesse ter aulas a partir de casa. A tecnologia envolvida foi crucial para um maior aproveitamento escolar e integração na turma, para um aumento significativo da presença física deste jovem nas aulas e para um conjunto de ganhos adicionais que não poderíamos de modo nenhum antever (tirar a carta e conduzir um carro emprestado diariamente até à escola, viajar até Paris para um tratamento, etc.). É fundamental, no entanto, perceber que “mais tecnologia na escola, por si só, não significa absolutamente nada” como dizia Secundino Correia num Encontro da Fundação Francisco Manuel dos Santos.

Foi o empenho dos professores e dos colegas e de toda a comunidade escolar que levaram à mudança de salas necessária, à criação do ambiente propício à videoconferência, à recolha de fundos para a viagem a França ou à procura de uma empresa para custear as comunicações.

Não bastam as tecnologias de apoio. É a sua implementação que pode fazer a diferença.

E, para que essa implementação seja eficaz, é necessária uma avaliação correcta das necessidades do aluno e a formação de todos os intervenientes - professores, pais auxiliares - mas também a monitorização, registo e reavaliação regulares da utilização das tecnologias. Estas têm que ser integradas no currículo e nas actividades diárias e devem concorrer para a consecução de um plano de trabalho específico criado para o aluno e com objectivos partilhados por todos.

Não há abóboras solidárias mas sim um João Montes solidário.

Não há tecnologias de apoio milagrosas… a não ser que o leitor assim queira!

No passado dia 11 de Fevereiro comemorou-se o "Dia da Internet Mais Segura". No sentido de divulgar e alertar para os perigos da Internet junto da comunidade escolar, o Ministério da Educação e Ciência convidou todas as escolas a participarem com actividades que incluem spots, reportagens, entrevistas, notícias, peças de teatro e outras acções de divulgação.
O CANTIC associou-se, mais uma vez, a esta iniciativa, desafiando uma turma da Escola Básica José Cardoso Pires e alguns hospitais a ligarem-se por videoconferência para falar sobre o tema da segurança na Internet.
Para apoio às escolas no desenvolvimento de actividades próprias, no Portal das Escolas encontramos sugestões de actividades a desenvolver com os alunos e também um Banco de Recursos para o 1º e 2º ciclo. De referir que algumas destas actividades podem ser acedidas pelo teclado mas existem vários problemas de acessibilidade que valeria a pena resolver.

Fica o vídeo de uma ligação por videoconferência dando conta de vários momentos interessantes. Aviso: As filmagens não foram realizadas nas melhores condições. E nota-se!

2

Este slideshow necessita de JavaScript.

No dia 30 de Janeiro, Nuno Vicente  lançou o seu primeiro livro “Sou feliz à minha maneira”, edição Terra Branca. Foi um momento muito especial, tanto para ele como para todos os que têm participado no seu percurso de vida. O auditório da Escola Superior de Educação de Santarém foi o local escolhido para a ocasião. Estiveram presentes algumas personalidades de Santarém, vários professores que acompanharam e acompanham o Nuno, o CANTIC, amigos e familiares.

...continue a ler "Sou Feliz à Minha Maneira"

Participantes na TeleAula da EB23 JCP"Se fizéssemos uma escada até lá acima para agarrrar a lua e trazê-la para aqui?" No conto O Presente da Lua, uma história tradicional dos Bijagós, é esta pergunta do macaquinho de nariz branco que começa a aventura que o levará até à lua. Para vencer a distância de ida, não faltou o companheirismo e a cooperação e, para voltar, valeu-lhe a amizade da lua.

O conto e exploração deste texto realizaram-se na Escola José Cardoso Pires, no âmbito da iniciativa Quem Conta um Conto. Durante uma hora, reúnem-se na Biblioteca os alunos de uma turma para ouvir contar uma história e, depois, fazerem uma pequena actividade que os torna também, escritores.

...continue a ler "Contos em videoconferência"