Saltar para o conteúdo

“Tive vontade de voltar a escola
mas o doutor não deixou" (Tim & Rui Veloso)

A escola, enquanto lugar de aprendizagem e socialização por excelência, não admite interrupções. Para uma criança que fica retida em casa ou que é obrigada a conviver com o estranho mundo dum hospital, manter a ligação à escola não é uma imposição sem sentido. Pelo contrário, este tempo pode ser usado para contactar com novos professores, realizar actividades escolares diversas, recuperar matérias, preparar-se para o regresso à escola. O Dr, Mário Sousinha, médico no IPO, dizia que o internamento na vida das crianças é temporário. O que não é temporário, como a escola, deve ser sempre oferecido ao aluno. De facto, esta continuidade tem benefícios pedagógicos inegáveis, para além de minimizar os efeitos negativos de centrar-se demasiado na doença.

...continue a ler "Da minha cama vejo a escola"

No dia 10 de Julho decorreu mais uma reunião anual da rede de escolas de hospital do projeto TeleAula (Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão, Hospital de Dona Estefânia, Hospital de Santa Maria e Instituto Português de Oncologia). Para além das professoras dos hospitais, contámos com a presença de professores de duas escolas de referência - a EB 2, 3 de Alcabideche (professora Isabel) e a EBI da Bobadela (professores Carlos, Renato e Victor).

Todos os anos, reunimos para partilhar o trabalho desenvolvido ao longo do ano e falar sobre as dificuldades sentidas e as vitórias alcançadas. Com base nas aprendizagens realizadas e partindo de um tema comum, definimos as ideias que conduzirão à planificação de atividades do novo ano lectivo.

Neste 17º Encontro, definimos como tema condutor do ano "Ideias com Luz" que tem por referência a proclamação pelas Nações Unidas do ano 2015 como o Ano Internacional da Luz e das Tecnologias Baseadas na Luz.

Assim, desde a exploração científica da luz - passando por histórias relacionadas com a luz e por atividades concretas como a proposta de um dia na escola sem luz e a promoção de energias alternativas - às possíveis parcerias com entidades culturais e empresariais, surgiram ideias que vão ocupar os alunos das escolas de hospital em actividades criativas de elevado valor pedagógico. Além disso, as magníficas propostas das escolas de referência, as tarefas enviadas pelas escolas de origem dos alunos e as parcerias de anos anteriores com museus prometem dias muito animados nas escolas de hospital.

Basta juntar dois novos grandes projectos (um interno e um europeu), para ter a certeza de que 2014-2015 vai ser um ano extraordinário de dedicação, desafio, partilha e muitas novidades!

No vídeo recolhemos alguns momentos que fizeram do 17º Encontro mais um evento para recordar.

[Notícia publicada também no blogue das escolas de hospital onde pode visualizar excertos das apresentações do 17º Encontro].

Logotipo ISAAC 2014Uma boa surpresa para este ano foi a notícia de que a 16ª Conferência Internacional ISAAC, sob o tema DESCOBRIR A COMUNICAÇÃO/DISCOVER COMMUNICATION, se realizaria em Lisboa de 21 a 24 de Julho de 2014. É um evento gigantesco, com um significado e impacto proporcionais para empresas, utilizadores e seus familiares e profissionais da área da Comunicação Aumentativa.

Infelizmente, o custo da Conferência é elevado, pelo que muitos interessados não poderiam estar presentes. Uma excelente notícia, por isso, é poder ser voluntário e trabalhar 2 dos 4 dias da Conferência e participar gratuitamente nas diferentes actividades nos dois dias restantes. Para saber mais, leia a Carta Voluntários ISAAC 2014. Para se inscrever como voluntário, preencha o formulário Voluntários ISAAC 2014.

TIC@Portugal'14

É já no dia 4 de Julho, sexta-feira, que se realiza o Encontro TIC@Portugal - Encontro de Professores sobre Utilização Educativa das TIC. Esta iniciativa da EDUCOM consta de um programa comum e de programas específicos a decorrer em paralelo em vários pontos do país. Nós vamos estar presentes no Monte da Caparica, no espaço de divulgação de boas práticas para falar sobre TeleAula. Para saber mais sobre o programa nos vários locais, inscrição e outras informações, consulte a página do evento.

Computador numa abóboraUm jovem serralheiro português começou a cultivar abóboras gigantes no ano passado e os proventos decorrentes da venda têm sido usados para ajudar em causas solidárias. Actualmente, João Montes quer criar uma abóbora com mais de duzentos quilos para ajudar uma menina com fibrose quística.

Em 1998, o CANTIC submeteu o projecto TeleAula ao Programa Nónio Séc. XXI. Quando o projecto foi aprovado, adquirimos um sistema de videoconferência para que um aluno com fibrose quística pudesse ter aulas a partir de casa. A tecnologia envolvida foi crucial para um maior aproveitamento escolar e integração na turma, para um aumento significativo da presença física deste jovem nas aulas e para um conjunto de ganhos adicionais que não poderíamos de modo nenhum antever (tirar a carta e conduzir um carro emprestado diariamente até à escola, viajar até Paris para um tratamento, etc.). É fundamental, no entanto, perceber que “mais tecnologia na escola, por si só, não significa absolutamente nada” como dizia Secundino Correia num Encontro da Fundação Francisco Manuel dos Santos.

Foi o empenho dos professores e dos colegas e de toda a comunidade escolar que levaram à mudança de salas necessária, à criação do ambiente propício à videoconferência, à recolha de fundos para a viagem a França ou à procura de uma empresa para custear as comunicações.

Não bastam as tecnologias de apoio. É a sua implementação que pode fazer a diferença.

E, para que essa implementação seja eficaz, é necessária uma avaliação correcta das necessidades do aluno e a formação de todos os intervenientes - professores, pais auxiliares - mas também a monitorização, registo e reavaliação regulares da utilização das tecnologias. Estas têm que ser integradas no currículo e nas actividades diárias e devem concorrer para a consecução de um plano de trabalho específico criado para o aluno e com objectivos partilhados por todos.

Não há abóboras solidárias mas sim um João Montes solidário.

Não há tecnologias de apoio milagrosas… a não ser que o leitor assim queira!

No passado dia 11 de Fevereiro comemorou-se o "Dia da Internet Mais Segura". No sentido de divulgar e alertar para os perigos da Internet junto da comunidade escolar, o Ministério da Educação e Ciência convidou todas as escolas a participarem com actividades que incluem spots, reportagens, entrevistas, notícias, peças de teatro e outras acções de divulgação.
O CANTIC associou-se, mais uma vez, a esta iniciativa, desafiando uma turma da Escola Básica José Cardoso Pires e alguns hospitais a ligarem-se por videoconferência para falar sobre o tema da segurança na Internet.
Para apoio às escolas no desenvolvimento de actividades próprias, no Portal das Escolas encontramos sugestões de actividades a desenvolver com os alunos e também um Banco de Recursos para o 1º e 2º ciclo. De referir que algumas destas actividades podem ser acedidas pelo teclado mas existem vários problemas de acessibilidade que valeria a pena resolver.

Fica o vídeo de uma ligação por videoconferência dando conta de vários momentos interessantes. Aviso: As filmagens não foram realizadas nas melhores condições. E nota-se!

2

Este slideshow necessita de JavaScript.

No dia 30 de Janeiro, Nuno Vicente  lançou o seu primeiro livro “Sou feliz à minha maneira”, edição Terra Branca. Foi um momento muito especial, tanto para ele como para todos os que têm participado no seu percurso de vida. O auditório da Escola Superior de Educação de Santarém foi o local escolhido para a ocasião. Estiveram presentes algumas personalidades de Santarém, vários professores que acompanharam e acompanham o Nuno, o CANTIC, amigos e familiares.

...continue a ler "Sou Feliz à Minha Maneira"

Participantes na TeleAula da EB23 JCP"Se fizéssemos uma escada até lá acima para agarrrar a lua e trazê-la para aqui?" No conto O Presente da Lua, uma história tradicional dos Bijagós, é esta pergunta do macaquinho de nariz branco que começa a aventura que o levará até à lua. Para vencer a distância de ida, não faltou o companheirismo e a cooperação e, para voltar, valeu-lhe a amizade da lua.

O conto e exploração deste texto realizaram-se na Escola José Cardoso Pires, no âmbito da iniciativa Quem Conta um Conto. Durante uma hora, reúnem-se na Biblioteca os alunos de uma turma para ouvir contar uma história e, depois, fazerem uma pequena actividade que os torna também, escritores.

...continue a ler "Contos em videoconferência"